<
>

Botafogo visita o Sol de América pela segunda fase da Sul-Americana

O Botafogo visita o Sol de América nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Estádio Luis Alfonso Giagni, em Villa Elisa, no Paraguai, em choque válido pela rodada de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. A competição é considerada uma prioridade para o Alvinegro, que fez bonito na primeira etapa, eliminando com folga o Defensa Y Justicia com direito a uma vitória de 3 a 0 na Argentina, após triunfo por 1 a 0 no Brasil.

O Alvinegro que eliminou os argentinos mudou muito em relação aquele jogo. O comando técnico, por exemplo, passou das mãos de Zé Ricardo, demitido após a eliminação na Copa do Brasil para o Juventude, para Eduardo Barroca. O treinador tem tido um desempenho positivo. Apesar da derrota de 1 a 0 para o Goiás no fim de semana, o Glorioso soma nove pontos no Campeonato Brasileiro e tem conseguido fazer bons jogos, mas peca quando o assunto é criação.

Ciente de que é preciso criar oportunidades neste jogo, Barroca espera progressos. “Nós precisamos melhorar em alguns aspectos. Controlamos alguns jogos e não conseguimos transformar isso em gols. Não estamos tendo oportunidades proporcionais ao volume de jogo que apresentamos e espero que isso melhore contra o Sol de América, pois quando tivermos espaço vamos ter que saber aproveitar”, avisou o treinador.

Os botafoguenses estão esperando problemas após serem alertados pelo goleiro paraguaio Gatito Fernández. O arqueiro defendeu por anos o Cerro Porteño e conhece muito bem o oponente.

“O Sol de América é um time perigoso, muito forte em seu estádio. Jogar no campo deles é sempre muito complicado. Um campo menor, mais apertado. Não estamos tão acostumados com este campo no futebol brasileiro. Mas o Botafogo tem condições de fazer um bom jogo e conseguir um resultado positivo. Para isso vai precisar jogar bem concentrado e pensando apenas naquilo que está acontecendo dentro de campo”, disse Gatito.

Para este compromisso o Botafogo vai manter a base que vinha atuando. O atacante Diego Souza, apesar de ter sofrido uma pancada na cabeça contra o Goiás, fez tomografia e nada acusou em termos de lesão, sendo liberado para o jogo. O lateral-direito Marcinho, hoje reserva, fica de fora dos relacionados por ter que cumprir suspensão, já que foi expulso diante do Defensa Y Justicia. Outro ausente é o atacante Rodrigo Pimpão, que se recupera de entorse no tornozelo esquerdo.

Pelo lado do Sol de América, se for analisados os resultados recentes, é difícil de acreditar que ele possa criar grandes dificuldades. No fim de semana o time se despediu do Campeonato Paraguaio de maneira sofrida, perdendo em casa por 1 a 0 para o Cerro Porteño e ficando com a oitava colocação apenas.

Na própria Copa Sul-Americana, na primeira fase, o time penou para eliminar o modesto Mineros de Guayana da Venezuela nos pênaltis após os dois times trocarem triunfos por 1 a 0 como mandantes. O objetivo do técnico Javier Sanguinetti é chegar vivo ao jogo de volta, marcado para a quarta-feira da próxima semana no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

“Nós precisamos fazer uso do fator campo e ganhar o jogo, para buscarmos o resultado com mais tranquilidade no Brasil, onde é sempre complicado ganhar”, disse César Villagra, treinador do Sol de América.

O treinador do time paraguaio não confirmou oficialmente a escalação, mas vai manter a base que vinha atuando no Campeonato Paraguaio e na Copa Sul-Americana. O jogador considerado mais perigoso é o centroavante César Villagra, que terminou o torneio local como um dos goleadores.

FICHA TÉCNICA

SOL DE AMÉRICA-PAR X BOTAFOGO-BRA

Local: Estádio Luis Alfonso Giagni, em Villa Elisa (Paraguai)

Data: 22 de maio de 2019 (Quarta-feira)

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: German Delfino (Argentina)

Assistentes: Lucas Germanotta (Argentina) e Pablo González (Argentina)

SOL DE AMÉRICA: Rubén Escobar, Walter Clar, Milciades Portillo, Iván Villalba e Gustavo Alberto Velázquez; Luis Ortiz, Rodrigo Ruiz Díaz, Edgar Ferreira, Hernán Fredes e Federico Jourdan; César Villagra

Técnico: Javier Sanguinetti

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Fernando, Joel Carli, Gabriel e Jonathan; Gustavo Bochecha, Alex Santana, Cícero e João Paulo; Erik e Diego Souza

Técnico: Eduardo Barroca