<
>

Gotze fala em Copa do Mundo de 'm...' até gol do título e relembra diálogo sobre implante capilar de Klopp

Mario Gotze é um cara predestinado. Autor do gol que deu o título da Copa do Mundo para a Alemanha em 2014, ele saiu do banco de reservas daquele jogo contra a Argentina para se consagrar. Só que nem tudo foram flores para o herói do título alemão. Em entrevista ao The Players' Tribune, Gotze contou uma outra visão sobre aquele torneio.

“A vida é estranha. As pessoas falam sobre a Copa do Mundo e meu gol na final, e eu acho que nunca vou esquecer o quão m... foi aquele torneio para mim até a final. Agora, todo mundo esquece que eu fui substituído no intervalo contra a Argélia nas oitavas de final. Mas eu não esqueço. Eu não comecei contra a França nas quartas de final. Eu não joguei contra o Brasil na semifinal. Eu gostaria de dizer que fui maduro com relação a tudo aquilo, mas foi provavelmente o episódio mais triste da minha vida."

"Eu não conseguia ver pontos positivos. Antes da final, eu estava muito depressivo. Não era possível prever o que viria. As pessoas falam sobre o gol, o gol, o gol. Para mim, o gol foi a parte menos importante de tudo. Chutar a bola... eu já havia feito mil vezes. O gol foi a consequência de uma decisão minha no hotel de parar de ficar depressivo por conta de como as coisas estavam indo e focar em treinar o mais duro possível antes da decisão. ”

Mas não foi só de reflexões e pensamentos a entrevista de Gotze. Em outro momento, o jogador do Borussia Dortmund relembra uma passagem bastante engraçada que presenciou com Jurgen Klopp com relação a implantes de cabelo.

“Eu nunca vou me esquecer da vez em que nos encontramos no verão em Dusseldorf. Ele estava indo encontrar o especialista para fazer seu transplante de cabelo. Isso virou uma grande notícia na Alemanha, mas ele levava isso na brincadeira. Ele estava sorrindo, me contando tudo sobre e como ele ficaria legal e tudo mais. ”

“E então, quando ele estava saindo, ele me deu uma piscada de olho e disse: Mario, não se preocupe, eu vou salvar o número do telefone. Eu disse, do que você está falando? Ele respondeu, o número do médico, eu vou guardar para você. Em alguns anos você pode precisar. ”

Mais no final da entrevista, Gotze relembra o episódio com saudosismo e em tom de agradecimento ao atual técnico do Liverpool.

“Eu tenho que agradecer o Klopp pela oportunidade. Esse foi o começo da história. E sabe? Eu fico contente em dizer isso todos esses anos depois. Eu ainda não precisei do telefone daquele médico. Ainda não. Quem sabe algum dia, em um tempo bem, bem distante de agora.”