<
>

Cortado, ex-Corinthians se disfarça de fotógrafo para acompanhar clássico no Chile... até ser descoberto e expulso de campo

Se você é um atleta e não é relacionado para uma partida, o que você faz?

A resposta parece óbvia, mas aparentemente não é tanto. Se o jogador não pode ficar com a equipe em campo, ele normalmente vai para um camarote ou até assiste de casa. Bem, com Johnny Herrera, goleiro da Universidad do Chile e ex-Corinthians, foi diferente.

Após alguns desentendimentos com Alfredo Arias, treinador da equipe, o goleiro foi cortado do clássico contra o Colo Colo, no último sábado. Entretanto, o Herrera resolveu ir ao vestiário para a preleção, para apoiar seus companheiros. Distribuiu abraços e palavras de incentivo antes do jogo.

Saiu dos vestiários e, disfarçado, entrou no campo. Com uma camiseta preta, um casaco grande - azul camuflado, um boné preto e óculos escuros, se dirigiu à área dos fotógrafos, atrás do gol sul, que era defendido por Fernando de Paul, seu substituto. E por lá ficou.

A bola rolou e Johnny Herrera seguiu lá, dentro de campo, disfarçado, assistindo ao jogo. Até que, com 12 minutos, o árbitro Eduardo Gamboa o notou, e logo mandou o quarto árbitro, César Deischler, o expulsar.

Após o jogo, que terminou em 1 a 1, o treinador Arias foi questionado sobre a atitude de Herrera, mas preferiu não falar do acontecimento.