<
>

Santos tem dificuldade para acertar salários com Marinho e Uribe

O Santos tem dificuldade para acertar os salários com Marinho, do Grêmio, e Fernando Uribe, do Flamengo. As negociações estão em andamento.

Ambos recebem mais do que o Peixe está disposto a pagar. O Alvinegro tenta uma redução na pedida para poder avançar pelas liberações do Tricolor e Rubro-Negro.

“Não podemos fugir de orçamento. Se pagarmos mais para um jogador, eles estão conectados (e vão saber). Se um ganha muito, outros param, dizem que um tem que jogar sozinho. É uma realidade”, disse o presidente José Carlos Peres, no último domingo.

Marinho viria ao Santos em uma “troca” por David Braz. Perto do fim do empréstimo ao Sivasspor-TUR, o zagueiro iria em definitivo ao Grêmio, antes do fim do contrato em fevereiro, enquanto o atacante chegaria emprestado – o Peixe quer acordo até dezembro de 2020.

Por Uribe, o Peixe ainda precisa do “sim” do Flamengo, mas nem com o colombiano houve acerto. A princípio, o centroavante quis receber mais do que na Gávea. Agora, aceita receber a mesma coisa. Essa quantia, porém, também está acima do teto do Alvinegro: algo em torno de R$ 550 mil mensais.

Uribe viria ao Santos em definitivo, com o “perdão” de parte das parcelas da venda de Bruno Henrique ao Flamengo – R$ 4 milhões em junho e R$ 11 milhões em janeiro.

O Peixe segue otimista e espera fechar com a dupla avalizada por Jorge Sampaoli nos próximos dias. As tratativas, porém, não são fáceis.