<
>

Palmeiras, líder isolado do Campeonato Brasileiro, terá novas reuniões com a Globo nesta semana

play
Palmeiras: Galiotte lamenta que jogos não são transmitidos e explica: 'Estamos defendendo os nossos interesses' (2:12)

O Palmeiras segue sem acordo com a TV, e o presidente ainda não encontrou a melhor saída para a equipe (2:12)

No último sábado, o Palmeiras goleou o Santos por 4 a 0, no Pacaembu, pela 5ª rodada, e se manteve na liderança do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada, o Verdão enfrentará o Botafogo, no Mané Garrincha, em Brasília, em duelo que, na teoria, não terá transmissão de TV, já que o clube do Palestra Itália ainda não chegou a um acordo com a Globo para exibição de suas partidas em TV aberta e PPV (pay per view).

Segundo apurou a ESPN, porém, tudo pode mudar no decorrer desta semana.

Após conversarem na última sexta-feira, mas seguirem sem acordo, as partes marcaram novos encontros para os próximos dias, no qual tentarão tirar a negociação do estado atual, que é de estagnação.

A equipe palestrina continua como única entre as 20 da Série A a não assinar com a empresa carioca para a TV aberta e PPV. Vale lembrar que o time possui acordo com a Turner para a TV fechada.

Em nota recente, divulgada antes da abertura do Brasileiro, o presidente do clube paulista, Maurício Galiotte, afirmou que segue sem acertar com a Globo por conta de "diferenças financeiras e conceituais".

Para fechar, o clube alviverde quer valores semelhantes aos de Corinthians e Flamengo, na casa de R$ 120 milhões de garantia mínima no PPV.

"Cabe esclarecer que nosso posicionamento está embasado em critérios absolutamente técnicos, com ênfase em audiência, performance esportiva destacada e na relevância da marca Palmeiras, considerando não apenas a evolução dos últimos anos, mas sobretudo a perspectiva para os próximos", afirmou o mandatário palestrino, na nota de 27 de abril.

Nos bastidores do clube, há o interesse em assinar com a Globo, por conta do dinheiro e da visibilidade da televisão. No entanto, um acordo só sairá se for nos termos que o clube quer, e não que a emissora oferece atualmente.

A alta cúpula palestrina vê o clube equilibrado financeiramente, e sem qualquer desespero pela verba da TV. O orçamento de R$ 561 milhões feito pela diretoria para 2019, inclusive, sequer prevê dinheiro vindo das cotas pagas pela exibição dos jogos.

Ou seja: o Palmeiras, campeão de dois das últimas três edições do Brasileiro e líder do torneio atual, se considera apto a passar o ano apenas com o dinheiro vindo da bilheteria, do sócio-torcedor Avanti, da venda de jogadores (meta de R$ 50 milhões) e de seu patrocínio master.

Vale ressaltar que, caso o Verdão não feche com a Globo para transmissão de suas partidas na TV aberta, o time receberá neste ano mais R$ 34,5 milhões da Turner, como mostrou o blog de Gian Oddi no ESPN.com.br.

O pagamento seria distribuído em 9 parcelas de R$ 3,83 milhões, entre abril e dezembro de 2019.