<
>

Vinicius é elogiado em retorno ao Real Madrid, mas Zidane freia empolgação e 'foge' de pergunta sobre Copa América: 'Não sou o Tite'

Vinicius Jr. saiu do banco de reservas aos 29 minutos do segundo tempo neste sábado para jogar com o Real Madrid pela primeira vez em dois meses.

E apesar de não ter tido grandes chances de marcar na vitória sobre o Villarreal, o brasileiro de 18 anos agradou.

Em entrevista após a partida, o treinador Zinédine Zidane falou sobre o retorno de Vinicius.

"Ele entrou por 20 minutos. Depois de dois meses (fora), tem que trabalhar. Ainda temos duas partidas e vamos pensar no próximo ano", disse o técnico francês, que preferiu não falar se levaria Vinicius para a Copa América.

"Não sou o Tite. Não sei, vamos ver o que irá acontecer."

Emilio Butragueño, ex-jogador e atual direto de Relações Institucionais do Real, fez muitos elogios ao camisa 28 depois da partida deste domingo.

"Ele é muito amado pelos torcedores, e merecidamente. Chegou com 18 anos e contribui muito quando pode jogar. A exigência é grande neste clube, cada partida é uma oportunidade para mostrar sua capacidade, e o público reconhece o jogador que traz felicidade", explicou.

Os jornais de Madri também avaliaram o retorno de Vinicius.

"Entrou e voltou ao campo em seu lado. Da esquerda, atacou quase sempre com a equipe, como fazia antes da lesão. Por isso, pareceu que nada mudou. Nem sua superioridade ou sua falta de habilidade na finalização. Voltou a sorrir e, com ele, o Bernabéu", detalhou o jornal AS.

"A inatividade apareceu, mas ele não se escondeu. Fez lances daqueles que levantam o Bernabéu", disse o Marca.