<
>

PSG: após Rabiot ser afastado, mãe do meio-campista detona dono do clube

O dono do PSG, Nasser Al-Khelaïfi, foi alvo de duras criticas por parte da mãe do meio-campista Adrien Rabiot.

Após o empate em 2 a 2 e vitória do Rennes nos pênaltis, por 6 a 5, na final da Copa da França, Ben Arfa, ex-jogador do Paris Saint-Germain, iniciou a corrente de criticas ao dono do time que saiu derrotado.

“Claro que este título é especial. No PSG, foi complicado para mim. Mas como eu disse, na vida, você nunca pode subestimar um adversário, porque um dia ele vem e...”, disse o meia.

Além disso, Ben Arfa ressaltou a necessidade do “respeito ao ser humano”, assim como a possível consequência de “pagar”, quando falta com o mesmo. Após ficar na "geladeira" do clube parisiense, o atleta acertou a transferência para o rival em setembro do ano passado.

“Tenho certeza que um dia o Rabiot virá com outra equipe e vai fazer mal ao PSG. Porque assim é a vida, quando você não respeita a alguém, recebe de volta”, finalizou.

As declarações do camisa 18 repercutiram, e chegaram até Véronique Rabiot, mãe do meia francês, que está “encostado” no PSG desde dezembro do ano passado por “problemas extracampo”.

Entre outras polêmicas, Rabiot se recusou a mudar de posição em campo e também “comemorou” a não convocação do companheiro de equipe, Thiago Silva, para a seleção brasileira, e arrumou "confusão" com os compatriotas do defensor.

"O dono tomou uma decisão totalmente injusta, todo mundo sabe disso e, ao fazer isso, envenenou seu time, que tem feito seu trabalho nos últimos cinco meses. Até fragmentou sua equipe porque esqueceu a dimensão humana com precisão”, disse Véronique em entrevista que foi publicada no RMC Sport.

"Agradeço infinitamente a Hatem Ben Arfa por sua declaração e seu apoio a Adrien Rabiot. Se ele não tivesse feito essa declaração, eu não teria falado", finalizou.