<
>

Avelar se vê como melhor lateral do Paulista e com chances na seleção

play
Avelar brinca com 'nunca critiquei' de torcedor do Corinthians e explica 'amizade' com astro da NFL (0:55)

Lateral conversou com Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys, após o título do Estadual (0:55)

O lateral esquerdo Danilo Avelar foi um dos atletas mais cobiçados para entrevistas na tarde desta segunda-feira, em dia para a mídia organizado pelo Corinthians no CT Joaquim Grava.

Contente pela primeira conquista de título no clube, o defensor foi sincero ao dizer que foi o melhor lateral esquerdo do Campeonato Paulista, premiação que será concedida a ele na noite desta segunda-feira, e analisou positivamente sua chance de defender a seleção.

“Sou, sim”, disse o jogador, rapidamente, ao ser questionado se havia sido o melhor na sua posição durante o Estadual. Além dos gols marcados contra Palmeiras, Oeste, Ituano e São Paulo, o último abrindo o placar na decisão na Arena, Avelar tornou-se peça importante na defesa devido à sua altura.

Os 1.84m, incomuns para um lateral brasileiro, fizeram o técnico Fábio Carille valorizar bastante a presença do atleta no elenco. Em alta, Avelar analisou suas qualidades e concordou ao ser lembrado por um repórter que o argentino Mauro Boselli o colocou como postulante a uma vaga na seleção.

“Sim. Se tenho que ir ou não, não cabe a mim dizer. Mas se for analisar o campeonato, se for por merecimento e números, talvez, sim”, avaliou o canhoto, lembrando que aprendeu a atuar no setor quando esteve na Europa, jogando em times da Itália, Alemanha e França.

“Tenho a humildade de falar que meu estilo é europeu. Aprendi a jogar lá. Minha característica é de europeu. A cultura do brasileiro é de ter aquele driblador, faz aquele espetáculo. Eu aprendi a respeitar a linha defensiva para depois atacar”, analisou o corintiano.

"Noventa e cinco por cento dos jogadores (da Seleção) atuam na Europa, então talvez eu me enquadre. Lógico que tem um nível superior lá, campeonato que joga o Alex Sandro, o (Alex) Telles."

Fã do alemão Philip Lahm, já aposentado, e do brasileiro Marcelo, o atleta de 29 anos não tem passagem pela seleção nem pelas categorias de base da equipe canarinho.

Nos últimos anos, a posição tem sido ocupada ou pelo próprio Marcelo, do Real Madrid, ou por Filipe Luís, do Atlético de Madrid.