<
>

'Ficava nervoso e gritando': meia do Monaco diz que Henry ainda não é técnico

O meio-campo do Monaco Aleksandr Golovin relembrou o curto período de tempo que a equipe foi treinada por Thierry Henry. Segundo o jogador, o francês não estava preparado para o cargo e também não conseguiu fazer a transição completa de um atleta para um comandante.

“Quando as coisas não estavam funcionando durante o treino, ele ficava nervoso e gritava. Talvez isso fosse desnecessário. Ele entrava no campo para mostrar como deveríamos fazer e continuava falando alto. Talvez ele não tenha matado o papel de jogador de dentro dele”, afirmou o russo, de 22 anos, para o site Goal.

“Mas houve momentos em que ele se sentia magoado e não falava conosco. Ficava revisando as táticas da partida por horas. É muito mais difícil ser o treinador principal do que ser o divertido assistente técnico quando você percebe tudo que está aos seus ombros”, completa.

Por fim, apesar das dificuldades de relacionamento com o ex-técnico, Golovin disse que o trabalho de Henry com a categoria de base foi muito importante para o time do principado.

“Ele queria dar oportunidade e ajudar a juventude do clube. Trouxe seis atletas para trinar com o time principal. Ele confiou em jogadores jovens e isso eu gostei muito”.

A passagem do ex-jogador de futebol pelo Monaco durou pouco tempo. No total, ele comandou a equipe em apenas 20 partidas, somando apenas duas vitórias.