<
>

Boca levar 3 a 0 na Libertadores como contra Athletico é muito raro, mas lembranças são ruins para brasileiros

play
Herói contra o Boca, Marco Ruben comemora 'volta por cima' e espera grande campanha do Athletico (1:23)

Atacante argentino marcou os três gols na partida contra o Boca Juniors (1:23)

O Boca Juniors tem 283 jogos na história da Copa Libertadores, em 28 participações diferentes. Apenas três vezes perdeu por 3 a 0, placar aplicado pelo Athletico Paranaense na terça-feira. O curioso é que, nas duas edições anteriores que isso aconteceu, os argentinos foram campeões.

As duas ocasiões ainda deixaram lembranças dolorosas para clubes brasileiros, já que os caminhos para os títulos tiveram vitórias sobre Vasco, Palmeiras e Grêmio no mata-mata.

O último clube que havia conseguido o feito do Athletico contra o Boca foi o Cienciano, do Peru, em 2007, também na fase de grupos daquele ano, na altitude de 3.400 metros de Cusco.

Apesar daquela derrota, o Boca se classificou na segunda colocação do grupo 7 e não foi derrubado. No mata-mata, passou por Velez Sarsfield-ARG, Libertad-PAR, Cúcuta-COL, até a decisão contra o Grêmio, em que conquistou o título com duas vitórias – 3 a 0 na Argentina e 2 a 0 no Brasil.

Antes disso, o outro clube a fazer 3 a 0 no Boca foi o Deportivo Cali, da Colômbia, em 2001, mais uma vez na fase de grupos. Os argentinos, contudo, foram líderes de sua chave.

Na caminha para a decisão, o Boca derrubou o Junior Barranquilla-COL nas oitavas de final e depois eliminou dois brasileiros em sequência: Vasco e Palmeiras. Na decisão, superou o Cruz Azul-MEX.

Além dos 3 a 0, o Boca só perdeu por margem igual ou maior a essa outras duas vezes: em 1994, em uma goleada de 6 a 1 do Palmeiras; e, em 2005, em um 4 a 0 do Chivas-MEX.