<
>

Cruzeiro vence o Deportivo Lara e abre vantagem no Grupo B da Libertadores

play
Edílson se emociona com situação na Venezuela, se solidariza com adversário e propõe ação de caridade dos clubes (1:58)

O jogador Cruzeiro chorou ao falar sobre o momento que vive o país Sul-Americano e o Deportivo Lara (1:58)

No último jogo da segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, o Cruzeiro finalmente recebeu o Deportivo Lara e venceu por 2 a 0, nesta quarta-feira, com um gol de Rodriguinho, aproveitando passe espetacular de Fred, e uma pintura de Jadson.

O time venezuelano enfrentou problemas para viajar para o Brasil na data original do duelo, a partida foi adiada e só nesta quarta que as equipes fizeram o jogo no Mineirão.

Mal deu tempo para as equipes se postarem em campo, e o time mineiro abriu o placar aos 7 minutos. Após lançamento na área, Fred ajeitou de ombro, com muita classe, e Rodriguinho, aniversariante da noite, bateu de esquerda para fazer o primeiro.

O Cruzeiro, sem o suspenso Mano Menezes, dominou a primeira etapa, e 'amassou' os adversários. O gol não saiu e o clima esquentou, com muito bate-boca e discussões em campo.

Nos últimos minutos, o meia Jadson, que entrou no lugar de Rodriguinho, acertou um chute despretensioso após nova assistência de Fred, e mandou no ângulo do goleiro Salazar.

A equipe mineira é a única a vencer no Grupo B, e já soma 6 pontos em dois jogos, enquanto o Emelec tem 2, e Deportivo Lara e Huracán somam apenas 1.

O próximo compromisso do Cruzeiro é o América-MG, pelo Campeonato Mineiro, no próximo domingo. Pela Libertadores, o time de Mano Menezes visita o Emelec no próximo dia 3.

Primeiro tempo

Sem poder contar com o técnico Mano Menezes, suspenso pela Conmebol, a equipe celeste tinha em seu banco de reservas o auxiliar e braço direito Sidnei Lobo.

Antes, porém, de qualquer analise tática, o Cruzeiro abriu o placar. Em ótima jogada no ataque do Cruzeiro, Rodriguinho recebeu o passe de Fred, na frente, e só teve o trabalho de levantar a cabeça e perceber que o goleiro caiu para um lado para ele chutar para o outro, de canhota.

Com o tento marcado, o Cruzeiro passou a ter mais tranquilidade em campo. A equipe trocava passes e buscava agredir o Deportivo Lara. No entanto, a agremiação venezuelana tinha postura bastante fechada e não dava espaços. Para ter ideia, quando era atacada, a equipe do Lara ficava com nove atletas em sua linha defensiva.

O Cruzeiro, por sua vez, abriu dois jogadores nas pontas, Marquinhos Gabriel, que dava profundidade, e Robinho, este jogava pela direita, mas fechava para o meio como um armador. Fred ficava na frente, enquanto Rodriguinho era o homem centralizado, que flutuava entre as linhas.

Aos 24, em boa jogada do Cruzeiro, o atacante Fred marcou um gol. O bandeira, no entanto, percebeu impedimento e dedurou para o árbitro, e o tento foi anulado.

O Deportivo Lara passou a trocar passes e isso fez aumentar sua taxa de posse de bola em campo. No entanto, como eram passes no campo defensivo, isso não representava qualquer perigo contra a meta de Fábio. O arqueiro celeste, inclusive, foi para os vestiários no intervalo quase sem ser incomodado.

Segundo tempo

Na volta para a etapa complementar, o Cruzeiro passou a dar mais espaços. A equipe de Mano Menezes e Sidnei Lobo parece ter se acomodado no jogo e isso foi extremamente prejudicial para a equipe. Com isso, o Lara, que fez um primeiro tempo acanhado, passou a atacar e levar algum perigo.

A torcida cantava, mas, mesmo assim, a equipe tinha uma postura desligada no jogo. O Lara chutava bastante de fora da área e isso não gerava chances claras, mas algum susto ou receio.

Com a situação complicada, o técnico Sidnei Lobo decidiu mandar Rafinha para o campo. Ele entrou na vaga de Robinho e deu mais profundidade ao time. Com uma reorganização do meio campo, o Cruzeiro passou a dominar a situação de meio também e a partida voltou a ter tranquilidade para o grupo mineiro.

No finalzinho, o Cruzeiro marcou o segundo tento. Em cruzamento de Rafinha, Fred ajeitou para Jadson, que bateu no canto e deu números finais ao confronto.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 x 0 DEPORTIVO LARA

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de março de 2019 (Quarta-feira)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Piero Maza (Chile)
Assistentes: Jose Retamal (Chile) e Claudio Urrutia (Chile)
Gols: Rodriguinho, aos 6 minutos do primeiro tempo, Jadson, aos 49 do segundo tempo (Cruzeiro) Cartões: Dedé (Cruzeiro); Di Giorgi, Miers, Manzano (Deportivo Lara)

CRUZEIRO – Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho (Rafinha), Rodriguinho (Jadson), Marquinhos Gabriel (David) ; Fred. Técnico: Sidnei Lobo

DEPORTIVO LARA – Salazar, Jefre Vargas, Di Giorgi, Miers, Aponte, Manzano, Anzola, Yriarte, Centeno (Castellanos), Di Renzo (Freddy Vargas), Frutos (Arrieche)