<
>

São Paulo dificulta saída de Nenê; entenda o motivo

Com um estiramento na coxa esquerda, Hernanes deve desfalcar o São Paulo de duas a quatro semanas. A ausência de um armador experiente neste período faz o clube tricolor manter Nenê em seu elenco e dificultar a saída do jogador neste momento.

O camisa 10 está na mira do Fluminense desde o começo da temporada, mas o São Paulo quer uma contrapartida para liberar o meia – ou dinheiro pela venda, ou uma troca por outro atleta.

Sem um consenso entre as partes, a negociação esfriou.

Na semana passada, o time paulista já via uma eventual saída de Nenê com cautela, apesar da necessidade de reduzir sua folha salarial.

Agora, com a lesão de Hernanes, a tendência é que a diretoria são-paulina não reate qualquer tipo de negociação ao menos até o final do Campeonato Paulista.

Em recuperação de um trauma no joelho esquerdo, o jogador de 37 anos desfalcou o São Paulo nas últimas duas partidas e está fora do duelo decisivo com o São Caetano, nesta quarta-feira. A previsão é de que ele volte a ficar à disposição para um eventual jogo de volta pelas quartas de final.

A situação escancarou a ausência de opções para o setor de armação. Os meias Igor Gomes e Everton Felipe, pouco aproveitados na temporada, não devem ser escalados pelo técnico interino Vagner Mancini. Diante deste cenário, Nenê ganhou importância dentro do elenco.

Seja como for, o futuro do veterano meio-campista no clube dependerá de Cuca. O clube aguarda uma decisão do técnico – que assumirá o time em meados de abril – para saber se precisará ir atrás de uma peça de reposição.

Por enquanto, o treinador identificou a necessidade da contratação de um lateral direito, um volante e um atacante de beirada. Embora não seja uma das prioridades de Cuca, Alexandre Pato é um dos nomes que agradam diretoria e torcida.