<
>

Com gol contra e Fred 'artilheiro', Cruzeiro rebaixa o Tupi e segue invicto no Mineiro

Jogadores do Cruzeiro comemoram um dos gols marcados na vitória contra o Tupi, válido pela décima rodada do Campeonato Mineiro. Bruno Haddad/Cruzeiro

Depois de ter seu jogo na Libertadores adiado por duas vezes durante a semana, o Cruzeiro voltou a campo neste sábado, pelo Campeonato Mineiro, e venceu o Tupi por 3 a 0, fora de casa.

Com o resultado, a equipe comandada por Mano Menezes acumula seis vitórias e chega ao décimo jogo seguido de invencibilidade no Estadual. O time celeste agora tem 22 pontos em 10 partidas e está na segunda colocação do torneio, empatado com o rival Atlético-MG, que tem um duelo a menos.

O caminho para a vitória do Cruzeiro começou a ser construído logo no primeiro minuto, em um erro bizarro da defesa do Tupi. Robinho levantou na área, o zagueiro Aislan tentou recuar para Ricardo Vilar, mas pegou o goleiro no meio do caminho e a bola foi para a rede.

Os outros dois gols do time visitante foram marcados em lances de bola parada. Primeiro, Fred converteu uma cobrança de pênalti e chegou a cinco gols no Campeonato Mineiro, se igualando a Ricardo Oliveira e Gustavo Henrique, de Atlético-MG e Boa Esporte, respectivamente, no topo da artilharia do torneio.

Fechando o placar, Egídio, que já havia batido uma bola na trave no primeiro tempo, cobrou falta com perfeição, no ângulo de Ricardo Vilar, e deixou o dele.

O próximo jogo do Cruzeiro pelo Estadual é na próxima quarta-feira, às 21h, quando o time recebe a Caldense, no Mineirão.

Primeiro tempo

Sabendo das dificuldades do Tupi no Campeonato Mineiro, o Cruzeiro já começou pressionando. Logo no primeiro minuto de jogo, Aislan, zagueiro do Tupi, marcou gol contra. Robinho cruzou para a área e o defensor se antecipou ao goleiro e tocou a bola contra o próprio gol.

O Cruzeiro continuou no campo de ataque, pressionando o adversário. Aos seis minutos, Rodriguinho foi até a linha de fundo, tocou para trás e Rafinha chegou chutando, de primeira, mas a bola foi pra fora.

O segundo gol foi marcado de pênalti por Fred, aos 20 minutos. O zagueiro Guilherme Henrique tocou com a mão na bola dentro da área e o árbitro marcou a penalidade. Fred deslocou o goleiro, chutou no canto direito e ampliou o placar.

Aos 37 minutos, Egídio cobrou falta pelo lado direito, próximo da área. Ele chutou direto para o gol, o goleiro Vilar chegou a tocar na bola e ela bate na trave.

Rafinha saiu aos 44 minutos, com um incômodo na coxa direita. Mano Menezes colocou Marquinhos Gabriel no lugar.

Segundo Tempo

Na segunda etapa, o Cruzeiro desacelerou o ritmo e passou a administrar o resultado. Aos oito minutos, Marquinhos Gabriel recebeu pela esquerda, driblou o defensor e chutou no canto direito do goleiro, que fez grande defesa. No rebote, Egídio chutou para fora.

Aos 13 minutos, Fred teve a chance de marcar um golaço. Marquinhos Gabriel fez uma bela jogada pela esquerda, cruzou para o camisa 9, que de letra, chutou a bola na trave.

Fred chegou a marcar o segundo dele no jogo, aos 22 minutos do segundo tempo. O atacante recebeu um cruzamento na medida de Marquinhos Gabriel, cabeceou para a rede, mas estava em posição irregular.

Quando o Tupi tentava equilibrar a partida, o Cruzeiro conseguiu chegar com Rodriguinho, que sofreu falta de Aislan, na entrada da área, dentro da meia-lua. Egídio cobrou no ângulo, com perfeição e aos 38 minutos, ampliou o placar.

FICHA TÉCNICA:
TUPI 0 x 3 CRUZEIRO

Local: Estádio Municipal de Juiz de Fora, Juiz de Fora (MG)
Data: Sábado, dia 17 de março de 2019
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Jerferson Antônio da Costa
Assistentes: Márcio Eustáquio Sousa Santiago e Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo
Gols: Aislan, contra com um minuto do primeiro tempo, Fred, aos 20 do primeiro tempo (Cruzeiro), Egídio, aos 38 do segundo tempo Cartões: Egídio, Henrique (Cruzeiro); Leandro Brasília (Tupi)

TUPI: Vilar, Pablo (Fábio Henrique), Aislan, Guilherme Henrique, Lucas, Max Carrasco, Rodrigo Baiano (Nélio), Leandro Brasília, Gabriel Tchô Tchô, Gabriel Costa, Romarinho. Técnico: Beto Sousa.

CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Dedé, Léo, Egídio, Henrique, Lucas Romero, Rafinha (Marquinhos Gabriel), Robinho (David), Rodriguinho (Jadson) e Fred. Técnico: Mano Menezes