<
>

Copa América 2020: Argentina e Colômbia deverão sedes

Em reunião realizada em Miami nesta quarta-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) definiu que a Copa América de 2020 será disputada em solo sul-americano. Estados Unidos, Austrália e agências de marketing esportivo haviam apresentado propostas pelo torneio.

A tendência é que Argentina e Colômbia sejam definidas como sedes conjuntas da competição, algo ainda pendente de aprovação, segundo a entidade. Apuração do repórter Andres Agulla, da ESPN, dá conta que tudo deve ser oficializado em nova reunião, em abril, no Rio de Janeiro.

O torneio, que neste ano está marcado para o Brasil, será repetido na próxima temporada para fazer ajuste de calendário, já que, na sequência, passará a ser disputado de quatro em quatro anos (2020, 2024, 2028 e assim por diante).

O formato de disputa ainda não foi oficializado. No entanto, o certame deve contar com 16 seleções (as 10 da Conmebol, mais seis convidados), com dois grupos por país, uma semifinal para cada lado e a final na Argentina.

Como mostrou a ESPN em 1º de março, a ideia da Confederação é "limpar a imagem" dos argentinos depois dos incidentes na final da Libertadores de 2018, quando a delegação do Boca Juniors foi atacada nos arredores do estádio Monumental de Núñez antes da final contra o arquirrival River Plate.

Por causa disso, a decisão foi transferida de Buenos Aires para Madri (Espanha), mais precisamente no Santiago Bernabéu, casa do Real Madrid.

A principal dificuldade para a Copa América 2020 deve ser a logística, já que a distância entre Argentina e Colômbia é enorme.

Por via área, são 4.680 km. Já por via terrestre, o caminho é ainda maior: 6.950 km.