<
>

Ex-Palmeiras, Nico Freire hoje é artilheiro e volta ao Brasil para enfrentar o Flamengo na Libertadores

play
Flamengo x LDU: Linha de Passe dá palpites para o duelo na Libertadores (0:40)

Fla joga em casa na quarta-feira (0:40)

Após uma passagem de seis meses e nenhum jogo oficial pelo Palmeiras em 2018, Nico Freire terá a chance de mostrar seu futebol em terras brasileiras. Ele é titular e destaque da LDU-EQU, que enfrentará o Flamengo no Maracanã, pela Copa Libertadores, nesta quarta-feira (13/03).

Desde sua chegada ao time equatoriano, no mês passado, o zagueiro argentino fez cinco partidas e balançou as redes quatro vezes.

“A gente vem trabalhando forte nos últimos dias. Acredito que o Flamengo será um adversário difícil. É um dos grandes da Libertadores e tem uma torcida muito fiel. Precisamos ser inteligentes para conseguir a vitória”, afirma Nico, em entrevista exclusiva para a ESPN.com.br.

Na estreia da equipe na Libertadores contra o Penãrol-URU, inclusive, Nico fez o primeiro gol da partida, que acabou 2 a 0 para o time equatoriano.

“Eu agradeço a Deus por estes gols. Trabalhei duro na minha carreira, me esforcei todos os dias e agora aconteceu tudo isso. Fico feliz por estar ajudando o time. Na minha opinião, é por eles que tudo isso está acontecendo”, disse.

Até chegar à LDU-EQU, ele havia balançado as redes apenas três vezes em toda sua carreira. Ele marcou um gol pelo Zwolle-HOL e dois pelo Argentinos Juniors-ARG.

Passagem pelo Palmeiras

Antes da Copa do Mundo de 2018, o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Matos - com o aval do técnico Roger Machado - contratou Nico Freire. O jogador, que tinha o passe vinculado ao Manchester City, veio do pequeno Zwolle, da Holanda.

Porém, o sonho do defensor de atuar em um grande time logo se tornou em frustração. Com a chegada de Felipão, o argentino passou a não ser nem convocado para o banco de reservas. Mesmo assim, o argentino nega qualquer mágoa com o clube ou o treinador.

“Felipão é uma eminência no futebol mundial. Eu respeito muito ele. Cada um tem as suas decisões para escalar os jogadores em campo. Nós não tivemos uma relação pessoa, apenas dentro do mundo do futebol”, afirmou o argentino, que foi campeão brasileiro sem entrar em campo uma vez sequer.

“A realidade é que os melhores zagueiros do Brasil estão no Palmeiras. Tem uma mescla de zagueiros experientes e jovens muito boa. Ano passado foi a equipe que menos sofreu gols no Brasileiro. Talvez não tenha sido o momento ideal a minha transferência para lá”, disse o zagueiro.

O início na Argentina e carreira na Europa

Nico Freire fez seu primeiro jogo como profissional do Argentinos Juniors em 2013, logo contra o Boca Juniors, em La Bombonera, improvisado como lateral-esquerdo. O duelo acabou 1 a 1, e a mídia da Argentina tratou a estreia do jogador como positiva.

Depois disso, o atleta assegurou sua posição titular - como zagueiro - por quatro anos, chegando até a ser o capitão do time.

“Foram anos de muito crescimento no esporte e também humana. Conhecei muitas pessoas e grandes jogadores. Tratei de aprender o melhor de cada um. Agradeço demais ao clube, que tem uma história muito rica na Argentina”, afirma o jogador. “Além disso, joguei com um dos maiores da história: Juan Roman Riquelme”, completa.

Na equipe, foram 53 partidas e o título de campeão da segunda divisão do país, em 2016. Após se destacar, ele foi vendido para o City Football Group - que é dono de vários clubes incluindo o Manchester City - e foi repassado ao Zwolle-HOL.

Na Holanda, Nico Freire começou a temporada de 2017-2018 como reserva, mas virou titular pouco tempo depois.