<
>

Sarri diz que confusão com Kepa não passou de 'mal-entendido'

O Chelsea perdeu nos pênaltis a final da Copa da Liga Inglesa, contra o Manchester City. Só que um fato ficou mais marcado do que a derrota: a discussão entre Maurizio Sarri e o goleiro Kepa, que se negou a deixar o campo para a entrada de Caballero, nos minutos finais da prorrogação.

Na entrevista coletiva realizada após a decisão em Wembley, o treinador afirmou que tudo não passou de um “mal-entendido”.

“Aquilo foi um mal-entendido porque, por rádio, eu entendi que tinha um problema e a gente precisava mudar. Só entendi a situação quando o médico chegou no banco”, disse Sarri.

“Então isso foi um grande mal-entendido porque eu entendi que o goleiro tinha câimbras e não poderia ir para os pênaltis. Mas não era câímbra e ele segui. O goleiro entendeu que eu pedi a substituição por um problema físico e ele disse: ‘Eu não tenho nada’, e ele estava certo, acho”, completou.

O goleiro confirmou a versão do treinador e deixou claro que em momento algum quis desrespeitar Sarri.

“Em momento algum minha intenção foi desobedecer o treinador ou algo assim. Foi apenas um mal-entendido, porque eu tinha recebido atendimento médico duas vezes e ele achou que eu não estava em condições de seguir”, disse.

“Foram dois ou três minutos de confusão até os médicos chegarem ao banco e eles explicarem tudo”, completou. "Minha intenção foi expressar que estava em boas condições de seguir ajudando a equipe. Sinto pela imagem que foi projetada, não era a minha intenção e peço desculpas", reiterou o arqueiro.

Kepa seguiu em campo e chegou a defender uma cobrança de pênalti de Sané, além de quase conseguir parar o pênalti de Agüero. Porém, Jorginho e David Luiz desperdiçaram suas cobranças pelo Chelsea e o City ficou com o bicampeonato.