<
>

Cruzeiro bate Patrocinense com gol e lesão de David e vence a segunda no Mineiro

O Cruzeiro estreou no Mineirão em 2019 com vitória. A equipe recebeu o Patrocinense e ganhou por 1 a 0, nesta quarta-feira, pela segunda rodada do Campeonato Estadual. David definiu a partida ao aproveitar cruzamento de Egídio no fim do primeiro tempo e cabecear. A bola bateu no travessão, pingou depois da linha e saiu, mas a arbitragem marcou corretamente o gol.

A partida, porém, não foi de apenas boas notícias para o meia-atacante. No começo da etapa final, ele sentiu uma lesão na coxa esquerda sozinho e precisou ser substituído. Contratado na última temporada com grande expectativa, após boa passagem pelo Vitória, David sofreu com lesões em 2018.

Com o resultado, o time celeste vai a seis pontos e se junta ao Tupynambás como únicos com 100% de aproveitamento, mas fica atrás por conta do menor saldo de gols (5 a 3). Já o Patrocinense estaciona nos três pontos e figura na quinta colocação, podendo cair mais uma posição.

Pela próxima rodada do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro receberá o rival Atlético-MG no Mineirão, às 11h (de Brasília). No mesmo dia, o Patrocinense visitará o Caldense no Estádio Doutor Ronaldo Junqueira, às 17h.

Primeiro tempo - O Cruzeiro entrou em campo com algumas alterações em relação ao duelo inicial. Com a aproximação do clássico, no domingo, o técnico Mano Menezes resolveu poupar alguns titulares e colocar novos contratados em campo. Embora a Raposa não tivesse com sua equipe principal em campo, a Patrocinense não fazia um jogo aberto. A equipe sempre tinha comportamento mais fechado, esperando para sair na melhor situação.

A postura da equipe adversária fez com que o técnico Mano Menezes, aos poucos, fosse ajustando seus jogadores em campo, colocando as peças nos lugares corretos, fazendo alterações em posicionamentos para encontrar a melhor maneira. De toda forma, foi um jogo truncado, travado no meio campo, pois com a marcação encaixada, a equipe de Patrocínio esperava.

Vale ressaltar que o Cruzeiro conseguiu algumas boas infiltrações, apesar de ter alguma dificuldade para finalizar. A Patrocinense levou pouco perigo, com pouca criação. O destaque positivo da Raposa ficou com Orejuela que fez sua estreia, na lateral direita, e contribuiu bastante.

Aos 42, o Cruzeiro abriu o placar. Em boa jogada na esquerda, Egídio fez o cruzamento e David desviou de cabeça. A dúvida permaneceu por alguns minutos, pois a bola tocou no travessão e saiu. O árbitro confirmou o tento e o replay mostrou que a bola pegou dentro do gol.

Errou! Jogador do Patrocinense avança, invade a área e... cai sozinho em jogo contra o Cruzeiro

Segundo tempo - Na volta para a etapa complementar, a Patrocinense seguiu com uma postura defensiva, com a marcação encaixada, impondo dificuldades para os atletas cruzeirenses. Fred, por exemplo, não encontrava facilidades, tanto jogando de costas para o gol, quanto de frente.

No início do segundo tempo o técnico Mano Menezes teve uma grande preocupação. Seu atacante, David, que marcou o primeiro gol, lesionou a coxa esquerda em um lance de velocidade. O jogador deixou o campo claramente chateado.

O Cruzeiro seguiu intenso. A equipe aproveitava bastante a velocidade de Orejuela para criar situações interessantes de gol.

A melhor chance da Patrocinense aconteceu aos 24. Arilson pegou a bola na frente e, em velocidade, chegou na cara de Fábio. Ele chutou, mas o arqueiro cruzeirense conseguiu grande defesa.

A pressão celeste pouco adiantou. Apesar de criar chances, a Raposa ficou no magro placar de 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 PATROCINENSE

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de janeiro de 2019 (Quarta)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Michel Patrick Costa Guimarães
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes e Leonardo Henrique Pereira
Gol: David, aos 42 do primeiro tempo (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Fábio, Orejuela, Léo, Murilo, Egídio, Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Jadson, Robinho, Fred (Raniel) e David (Sassá). Técnico: Mano Menezes

PATROCINENSE: Júlio César, Angelo, Diego Borges, Betão, Ian, Bruno Moreno, Arilson, Dedé, Davi Lopes, Fernando, Gabriel Barcos, Giovanni Pavani. Técnico: Wellington Fajardo