<
>

De virada, Portuguesa vence Santo André na Copa São Paulo

Nesta sexta-feira, a Portuguesa venceu o Santo André de virada por 3 a 1, no estádio do Canindé, pela primeira rodada do Grupo 32 da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os gols foram marcados por Vitor Carvalho, a favor do Ramalhão, enquanto Marques e Naná (duas vezes) anotaram para a Lusa.

A partida foi bem equilibrada, apesar do placar. O time do ABC foi superior no primeiro tempo e, com justiça abriu o placar com um golaço de Vitor Carvalho. Contudo, os donos da casa reagiram na etapa final, viraram e saíram com a vitória merecida.

Na próxima segunda-feira, o Santo André vai pegar o Paraná. A Portuguesa joga diante do Volta Redonda às 21h30 (horário de Brasília). Ambas as partidas serão realizadas no Canindé.

O jogo – Com a forte chuva no Canindé, o campo acabou ficando pesado. Assim, nos primeiros minutos se viu muita luta, e pouca qualidade no confronto. Aos poucos, o Ramalhão foi se impondo e marcando presença no campo ofensivo.

Entretanto, a Lusa reagiu e respondia cercando a área do rival. Dessa forma, a partida ficou equilibrada, com os dois times buscando o gol. Aos 26, a primeira grande chance foi do Santo André, em finalização de Leandrinho, mas esbarrou no goleiro.

Cinco minutos depois, o time do ABC abriu o marcador. Vitor Carvalho recebeu da meia esquerda, arriscou de fora da área, e acertou um lindo chute no ângulo. Até o final do primeiro tempo, os visitantes administraram bem o placar, e saíram com a vitória parcial.

Na etapa complementar, contudo, a Portuguesa adiantou a marcação, e rapidamente conseguiu o empate. Logo com um minuto, depois de escanteio, Marques aproveitou o rebote e encheu o pé para deixar tudo igual no Canindé.

O gol empolgou os donos da casa, que começaram a atacar o rival. O Santo André, por sua vez, estava perdido nos primeiros minutos do segundo tempo e, sequer conseguia encaixar alguma jogada ofensiva.

Com o campo melhor, os jogadores de meio-campo da Lusa começaram a aparecer. Com isso, o time dominava o segundo tempo, enquanto o Ramalhão seguia apenas recuado, sem alternativa.

Seguindo na pressão, a Portuguesa quase virou aos 21 minutos. Em boa jogada pela esquerda, Naná recebeu livre, e na cara do gol, acabou mandando para fora, perdendo uma chance inacreditável.

Aos 38 minutos, os donos da casa liquidaram a fatura. Em falta cobrada pela esquerda, Naná, mais uma vez mostrou o faro de gol, cabeceou e mandou para o fundo das redes. Nos instantes finais, bastou para a Lusa apenas administrar o resultado para assim, somar os três primeiros pontos na Copinha.