<
>

Mais caro da história do West Ham, Felipe Anderson justifica investimento e lidera time na Premier League

Mero coadjuvante nas últimas temporadas da Premier League, o West Ham apostou pesado na chegada de reforços para a atual temporada. O principal deles foi Felipe Anderson, meia brasileiro que fez cinco bons anos pela Lazio, da Itália e chegou à Inglaterra ao custo de 45 milhões de euros (cerca de R$203 milhões), se tornando na contratação mais cara da história do clube londrino.

Alguns meses se passaram e se antes o clube se sentia pressionado por investir tanto dinheiro em uma contratação, hoje em dia já podemos dizer que Felipe Anderson saiu barato para o West Ham. Isso porque é praticamente uma unanimidade que o meia é o destaque da equipe na atual Premier League e figura em algumas listas de melhores contratações de clubes europeus na última janela de transferências.

Esse fato se justifica com suas estatísticas. Até agora, na campanha do campeonato nacional, o jogador revelado pelo Santos lidera a equipe em minutos jogados (1596), gols (8), chances criadas (33), dribles (31), passes completados (620), faltas sofridas (30) e até mesmo desarmes (47), o que mostra que ele não se contenta apenas em atacar, mas também ajuda bastante o time na marcação.

É também graças a Felipe Anderson que o West Ham vem fazendo uma grande campanha de recuperação na Premier League. Depois de um início trágico, com derrotas em sequência, a equipe treinada por Manuel Pellegrini, campeão inglês com o Manchester City, vem se recuperando bastante e já se encontra na 9ª colocação, com 27 pontos, sonhando até mesmo com vagas em competições europeias.

Em declarações recentes, o meia fez questão de dividir os méritos com seus companheiros, deixando claro que a presença de alguns atletas foram fundamentais para sua boa adaptação ao West Ham. "Desde que cheguei, o Chicharito sempre me tratou muito bem. Ele me deu sua confiança em campo, sempre me disse que eu poderia contar com ele e assim desenvolvemos uma boa parceria e isso foi muito importante. E também temos uma relação muito boa fora de campo".

Aos 25 anos, Felipe Anderson foi formado nas categorias de base do Santos, mas acabou deixando o clube muito jovem e apenas com 19 anos já desembarcava no continente europeu. Na Lazio, permaneceu por cinco temporadas e chegou a usar a camisa 10 da equipe em algumas temporadas, ajudando na conquista do título da Supercopa da Itália, em 2017. Um ano antes, enquanto integrava o elenco do clube de Roma, ele fez parte da equipe campeã olímpica com a seleção brasileira.

177 jogos e 34 gols depois, Felipe, que foi cogitado em alguns outros clubes, inclusive o Manchester United, se transferiu para o West Ham, onde já é considerado ídolo por boa parte dos torcedores.

E ele é a grande arma de seu time para conseguir mais uma vitória neste domingo, quando sua equipe encara o Burnley fora de casa, às 12h15, com transmissão do Watch ESPN.