<
>

Comparado a Trezeguet, desconhecido é 'intruso' em lista que tem Messi, Lewandowski e Neymar; conheça

A temporada europeia se encaminha para a metade e as conclusões de quem está se destacando já começam a aparecer. Até agora, se computarmos as cinco principais ligas europeias (Inglaterra, Espanha, Itália, França e Alemanha), apenas quatro jogadores participaram diretamente de 20 gols, seja marcando-os ou então dando assistências.

Os primeiros três atletas não são surpresa para ninguém: Lionel Messi, Robert Lewandowski e Neymar. Porém, um quarto elemento aparece. E afinal, quem é Sébastien Haller?

Nascido na França, o atacante defendeu a seleção em todas as categorias de base. Em 2011, disputou a Copa do Mundo sub-17, quando assinou seu primeiro contrato como profissional, com o Auxerre. Apesar disso, só foi promovido para o time principal cerca de um ano depois, fazendo sua estreia em 27 de julho de 2012, no primeiro jogo da equipe no Francês, contra o Nimes. Depois de 46 jogos e apenas oito gols em pouco mais de dois anos, Haller foi emprestado para o Utrecht, da Holanda, onde se encontrou.

Nos primeiros seis meses, ele marcou 11 gols em 17 jogos, sendo eleito pelos torcedores o melhor jogador da equipe na temporada e fazendo com que o time o comprasse. Como contratado, foram mais duas temporadas brilhando no Holandês, com 40 gols em 81 jogos, média de quase um gol a cada dois jogos.

O bom desempenho despertou interesse de outros clubes, entre eles o Eintracht Frankfurt, que pagou 7 milhões de euros para contratá-lo em 2017. E logo no primeiro ano ele mostrou que o investimento valeu a pena, marcando 13 gols em 36 jogos disputados. E sua segunda temporada está ainda melhor. Com 19 partidas, ele já fez 11 gols.

Em termos de Bundesliga, o Campeonato Alemão, ele, com nove gols, é o artilheiro do torneio e, com seis assistência, também lidera o quesito. Isso, somado aos outros dois gols e três assistências na Liga Europa, faz com que ele já tenha participado diretamente de 20 gols na temporada, algo que apenas Neymar, Lewandowski e Messi alcançaram nas cinco maiores ligas da Europa.

O brasileiro, entre Campeonato Francês e Champions League, fez 14 gols e deu seis assistências, enquanto o argentino conseguiu 15 gols e mais oito assistências. Já o polonês foi o que mais marcou entre todos eles, com 17 bolas na rede e outros quatro passes para gol.

E o equilíbrio entre gols marcados e assistências de Haller tem uma explicação: "Eu sempre quero marcar gols, mas acima de tudo sou um jogador de time", explicou ele.

Segundo o site da Bundesliga, o seu bom desempenho o faz ser comparado a David Trezeguet, além de colocá-lo na mira de Didier Deschamps, técnico da França, que o enxerga como sucessor de Olivier Giroud, já que é oito anos mais novo que o camisa 9 da atual campeã do mundo. Porém, como ainda não foi convocado nenhuma vez para otime principal, já foi especulado que ele poderia defender a Costa do Marfim, país onde nasceu a sua mãe.

"Haller, como Trezeguet, tem muita capacidade de segurar a bola e achar seus companheiros melhor posicionados para marcar. Além disso, sabe chutar com os dois pés e é bom de cabeça", descreveu o site, lembrando que o atacante fez o gol mais bonito de 2017 na Bundesliga, quando acertou um lindo voleio na vitória do Frankfurt contra o Stuttgart.