<
>

México visita Argentina, contra quem costuma ter derrotas dolorosas; relembre cinco delas

O México enfrentará a Argentina duas vezes em menos de uma semana. Este duelo traz dolorosas lembranças para a seleção da Concacaf, que é uma freguês histórica dos hermanos.

A ESPN Brasil e o WatchESPN transmitem o amistoso que será realizado nesta sexta-feira, às 22h (de Brasília).

Veja as cinco piores derrotas dos mexicanos para os argentinos.

Copa América 1993

Foi a primeira participação da seleção mexicana no torneio organizado pela Conmebol. O méxico chegou surpreendentemente à final contra a Argentina, depois de ter passado a fase de grupos com apenas dois pontos de 15 possíveis, como um dos dois melhores terceiros lugares. Para chegar ao duelo pelo campeonato, ele passou pelo Peru nas quartas de final e pelo Equador nas semifinais.

Os argentinos abriram o placar com Gabriel Batistuta eBenjamín Galindo empatou. Antes do fim, porém, Batigol fez o 2 a 1 que deu o título para a seleção albiceleste.

Copa das Confederações 2005

O México de Ricardo La Volpe teve grande desempenho na fase de grupos em que terminou com sete pontos (líder e invicto), apesar de estar com o Brasil, Japão e Grécia. Nas semifinais do torneio ele cruzou com a Argentina, que terminou em segundo em seua chave com a mesma pontuação dos mexicanos.

Durante os 90 minutos do tempo regulamentar o placar não foi aberto. Nna prorrogação, Carlos Salcido abriu o placar após uma jogada individual, mas a alegria durou apenas seis minutos, antes de Luciano Figueroa empatar. Os astecas caíram nos pênaltis por 5 a 4, depois que Ricardo Osorio perdeu o último pênalti.

Copa do Mundo 2006

O México chegou às oitavas de final da Copa do Mundo depois de se classificar como segundo no grupo que liderou Portugal; enquanto a Argentina terminou como líder invicto em sua chave.

Embora a seleção albiceleste tenha sido a favorita do duelo contra os mexicanos nas oitavas-de-final, o time de liderado por Ricardo La Volpe foram superiores em boa parte do jogo. Rafael Marquez abriu o placar, mas quatro minutos depois Hernan Crespo empatou. Na prorrogação, Maximilian Rodriguez terminou com as ilusões dos mexicanos com um golaço.

Copa América 2007

Após passar a fase de grupos passou como líderes invictos, o México registrou duas vitórias e um empate. Nas quartas de final, venceu o Paraguai por 6 a 0.

Nas semifinais, o adversário foi a Argentina, que foi muito superior à equipe de Hugo Sánchez. Gabriel Heinze fez o primeiro, depois Lione Messi marcou um grande gol e cJuan Román Riquelme fechou o placar por 3 a 0.

Copa de 2010

O México perdeu a oportunidade de terminar como líder do Grupo A depois de perder para o Uruguai no último jogo, então enfrentou a Argentina nas oitavas-de-final.

Javier Aguirre enviou uma formação polêmica para enfrentar os sul-americanos em que ele incluiu Adolfo Bautista e deixou Javier Hernández fora. Carlos Tevez abriu o placar e Gonzalo Higuain fez o segundo. Com o 2 a 0 veio o intervalo. Para complementar, Tévez marcou novamente e Chicharito fechou o placar por 3 a 1.