<
>

Cartola rival diz que jogador foi para o Boca porque lhe prometeram um lugar na seleção argentina

Presidente do Vélez Sarsfield, Sergio Risparada falou pela primeira vez sobre a saída do atacante Mauro Zárate para o Boca Juniors. Em entrevista a rádio AM590, o dirigente demonstrou toda sua revolta com essa saída.

“O Zárate me disse que se iria porque prometeram que ele jogaria na seleção. Não temos os modos de outros, temos princípios. Havia companheiros que o tinham como ídolo, e hoje se dão conta de quem ele é”, ressaltou Risparada.

A ira do cartola do Vélez também se deu com Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors.

“O Angelici disse para não se meter, já que tínhamos um acordo com Mauro e com o Watford (clube inglês que tinha os direitos do jogador). Pensei que ele entendia os códigos de ética. Me sinto traído”, finalizou o dirigente.