<
>

Hazard brilha, Lukaku repete Maradona, e Bélgica goleia Tunísia para seguir na ponta do grupo G

Mais uma vez, a Bélgica não teve dificuldades para vencer na Copa do Mundo 2018. Depois de derrotar o Panamá, a equipe europeia goleou por 5 a 2, com show de Hazard e Lukaku, em jogo realizado na manhã deste sábado, em Moscou.

Hazard abriu o placar e marcou outro gol no início do segundo tempo, enquanto Lukaku fez outros dois gols, empatando com Cristiano Ronaldo na artilharia do Mundial com quatro gols. O camisa 9 ainda se tornou o primeiro jogador a marcar dois gols nos dois primeiros jogos da Copa desde Maradona, em 1986. Batshuayi anotou o quinto nos acréscimos, enquanto Bronn e Khazri balançaram as redes para os africanos.

A Bélgica agora deve disputar a liderança da chave com a Inglaterra, em jogo que ocorre na próxima quinta-feira, em Kalinigrado. Ingleses e panamenhos se enfrentam neste domingo pela segunda rodada.

Começo insano

O jogo começou muito movimentado, com três gols em 17 minutos. Hazard sofreu pênalti aos cinco minutos e ele mesmo converteu, abrindo o placar para os belgas. Com muita velocidade, o time europeu tinha o domínio e fez mais um aos 15, quando Mertens acionou Lukaku e o atacante bateu cruzado, sem chances para o goleiro.

Aos 17, Khazri bateu falta e Broon desviou de cabeça para diminuir. Os tunisianos não tinham medo e assustavam no ataque, tendo perdido dois jogadores por lesão (Bem Youssef e Bronn). Lukaku, por sua vez, está em grande fase, e quando recebeu passe de Mounier nos acréscimos apenas tocou por cima do goleiro para ampliar.

Batshuayi perde 3 gols incríveis e marca no fim

Rei das assistências na Inglaterra e na Alemanha, De Bruyne já havia dado um belo passe contra o Panamá e mais uma vez deixou sua marca aos cinco minutos do segundo tempo, quando lançou Hazard com precisão. O camisa 10 dominou, fintou o goleiro e mandou para o fundo do gol.

Após este gol, a Bélgica diminuiu a velocidade e substituiu Lukaku e Hazard. Mesmo assim, Batshuayi, que foi um dos que entrou na segunda etapa, perdeu três gols incríveis antes de balançar as redes nos acréscimos, após passe de Tielemans. Ainda teve tempo para o segundo gol tunisiano, de Kharzi.