<
>

Amistoso? Para Alemanha, jogo contra a Áustria já é Copa do Mundo

Faltando apenas 12 dias para o início da Copa do Mundo da Rússia, a Alemanha, atual campeã mundial, ainda tem questões importantes para resolver antes do início da competição. E o técnico Joachim Low não tem tanto tempo para solucionar dúvidas que pairam sobre a poderosa seleção alemã. Por isso, o amistoso deste sábado, contra a Áustria, no Worthersee Stadion, na cidade austríaca de Klagenfurt, ganha mais relevância para os campeões mundiais de 2014. O confronto terá transmissão ao vivo da ESPN Brasil e do WatchESPN, a partir das 12h30.

Peça importantíssima da seleção da Alemanha nos últimos anos, o goleiro Manuel Neuer não entra em campo desde setembro do ano passado, quando sofreu uma fratura no pé. Portanto, a sua presença na Copa da Rússia segue sendo um ponto de interrogação. Na partida deste sábado, Neuer terá a chance de jogar e provar que está plenamente recuperado, abrigando totais condições de defender a equipe nacional no Mundial. Do contrário, a Alemanha terá que se virar sem o arqueiro titular na Copa de 2014.

“Manuel jogará se nada o impedir. Ele precisa disputar partidas e será um verdadeiro teste. Depois, podemos decidir se ele irá ao mundial”, declarou durante a semana o treinador de goleiros da seleção, Andreas Kopke.

“Com Manuel Neuer tudo correu conforme planejado. Participou de todos os treinos e não apresentou nenhum problema. Deverá ser o titular. Mesmo assim, falarei com ele mais uma vez hoje à noite e se estiver tudo OK, vai jogar. Boateng ainda não está 100%. Toni Kroos só chegará amanhã (sábado). Hummels e Müller vão ficar aqui mesmo porque já sei do que eles são capazes. Todos os outros jogadores vão para Klagenfurt. Özil, Khedira e Gündogan não jogaram muito nas suas respetivas competições nacionais. Eles precisam ganhar ritmo”, disse Joachim Low na última sexta.

O comandante ainda precisa decidir quem serão seus três goleiros na competição em território russo. Além de Neuer, Bernd Leno, Kevin Trapp e Marc-André ter Stegen, que vinha sendo o titular na ausência do jogador do Bayern, foram chamados na pré-lista.

Aliás, a pré-lista de Joachim Low para o Mundial conta com 27 nomes. Sendo assim, o duelo com a Áustria deve ser determinante para o treinador fechar os 23 atletas que estarão na Copa. A lista final será entregue na segunda-feira. Portanto, Low precisa avaliar minuciosamente e tomar a decisão a respeito dos quatro jogadores que serão cortados.

O duelo contra a Áustria ainda pode ser bastante especial para um jogador: Marco Reus. O atacante sofreu ruptura parcial do ligamento do tornozelo esquerdo na vitória por 6 a 1 sobre a Armênia, em 6 de junho de 2014, a dez dias da estreia da Alemanha na Copa disputada no Brasil. Reus, obviamente, não escondeu a enorme frustração por ficar de fora daquele Mundial. O atacante não joga pela Alemanha desde a vitória por 4 a 1 em amistoso contra a Itália. Ele perdeu também a Euro 2016 por questões físicas. Agora, pode ter nova oportunidade de estar em uma Copa.

“Para todos nós foi muito bom que Marco, após longa ausência, esteja presente novamente. Foi importante para ele assimilar nosso automatismos. O vejo como jogador superinteligente. Suas ações são muito poderosas e é muito preciso nas finalizações. Me causou uma boa impressão. Vai jogar contra a Áustria. Durante os treinos, às vezes ele parecia ser um foguete. Se ele atingir sua melhor forma, nos dará muitas alegrias na Copa da Rússia”, afirmou Low, falando também sobre a decisão sobre a lista final da Alemanha.

“Estou tranquilo. Vamos discutir e sei que não será uma decisão fácil de ser tomada. Vamos pesar todos os prós e contras. Vou conversar com os jogadores na segunda-feira pela manhã. Até meio-dia (7h00 no horário brasileiro) temos que enviar a relação dos 23 para a FIFA. O jogo de sábado não influencia muito, mas num caso de dúvida sobre este ou aquele jogador, poderá pesar o desempenho contra a Áustria. Repito: outros fatores serão levados em consideração na hora da escolha. O jogo não é a medida de todas as coisas”, contemporizou o treinador alemão.