<
>

Cruzeiro empata com Universidad de Chile pela Libertadores e liga sinal de alerta

Arrascaeta (à esq.) disputa com Monzón durante partida entre Universidad de Chile e Cruzeiro Getty Images

O sinal está amarelo para o Cruzeiro na Copa Libertadores. A equipe foi até o Estádio Nacional de Santiago e ficou no empate sem gols com a Universidad de Chile, nesta quinta-feira, pelo fechamento da terceira rodada do grupo 5.

Com o resultado, o time celeste está com dois pontos, à frente apenas do Vasco, que ficou estacionado em um após perder por 4 a 0 para o Racing. Os argentinos, por sinal, lideram a chave com sete unidades, duas a mais do que os chilenos.

Em um duelo sem tantas chances claras de gol, os mineiros até acertaram a trave duas vezes, com Lucas Silva e Arrascaeta no primeiro e segundo tempo, respectivamente. Thiago Neves ainda esteve muito perto de marcar nos minutos finais, com uma conclusão rente à trave. Isso, no entanto, não impediu que a equipe de Mano Menezes seguisse sem vitórias nesta edição do torneio continental.

As duas equipes voltarão a se enfrentar já na próxima quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Mineirão. Antes disso, o time celeste visitará o Fluminense no Maracanã, às 16h de domingo, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

Diante do fato de seus homens de frente estarem no departamento médico, o técnico Mano Menezes precisou optar por uma escalação sem atacantes. O falso 9 seria utilizado no jogo, mas não era possível perceber exatamente como funcionaria.

Após a bola rolar foi possível entender que a escalação com três volantes seria para Mancuello ficar mais livre como terceiro homem de meio campo, responsável por ligar a defesa ao ataque e Thiago Neves mais Arrascaeta como os atacantes. Dessa forma, mesmo sem um atacante de ofício, a formação foi o 4-4-2, com suas variações.

O Cruzeiro encontrou bastante dificuldades no meio campo. A equipe não conseguia triangular e achar boas jogadas. Com isso, apenas uma chance clara foi conquistada na etapa inicial, com um chute de fora da área do volante Lucas Silva, que acertou o travessão. Do outro lado, a Universidad de Chile também tinha problemas para atacar e não criou tanto.

Segundo tempo

Após 20 minutos, o Cruzeiro conseguiu ficar mais intenso. O time azul chegou em duas oportunidades com muito perigo, uma com Rafinha e outra com Arrascaeta. A bola do uruguaio chegou a pegar no pé da trave. O técnico Mano Menezes fez alterações na equipe. Mandou Cabral, Robinho e Sassá para campo, em busca de seguir com intensidade.

No caso do ataque, a expectativa era aproveitar as chances dadas pela La U, que não se comportava bem defensivamente e, por buscar muito o ataque, sofria nos contra-ataques.

Aos 41, a equipe celeste quase conseguiu o primeiro gol. Em uma chegada muito rápida, Sassá deixou para Robinho, que colocou Thiago Neves em boas condições. A finalização tirou tinta da trave.

FICHA TÉCNICA:
UNIVERSIDAD DE CHILE 0 X 0 CRUZEIRO

Local: Estádio Nacional Júlio Martínez, Santiago
Data: 19 de abril de 2018 (Quinta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Cartões: Lucas Silva, Dedé (Cruzeiro); Reyes, Vilches (La U)

UNIVERSIDAD DE CHILE: Herrera; Vilchez, Echeverría, Contreras (Guerra), Matías Rodríguez (Schultz), Reyes, Pizarro, Monzón, Araos, Soteldo, Pinilla. Técnico: Guillermo Hoyos

CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva (Ariel Cabral), Mancuello (Robinho), Rafinha e Thiago Neves; Arrascaeta (Sassá). Técnico: Mano Menezes