<
>

Vasco estreia no 'grupo da morte' com derrota em casa para La U

Riascos lamenta durante duelo com a La U Getty

O Vasco começou mal a fase de grupos da Libertadores. A equipe recebeu a Universidade de Chile no São Januário e perdeu por 1 a 0, nesta terça-feira. O gol da partida saiu aos 31min do segundo tempo, quando Araos, aproveitando-se de um erro da defesa adversária, chutou rasteiro no meio e viu Martín Silva falhar.

Com o resultado, os dois brasileiros estão zerados na chave 5, que é o ‘grupo da morte’ desta edição do torneio. Isso porque o Cruzeiro iniciou sua trajetória no fim de fevereiro perdendo por 4 a 2 para o Racing, fora de casa.

Vale lembrar que este foi o primeiro jogo do time carioca neste estágio, mas não na competição. Os cruz-maltinos passaram por Universidad Concepción, do Chile, e Jorge Wilstermann, da Bolívia, em fases preliminares da Libertadores.

Pela próxima rodada, o Vasco visitará o Cruzeiro no Mineirão, em 4 de abril, às 20h45 (de Brasília). Um dia antes, a Universidad de Chile receberá o Racing, às 20h30.

Agora, a equipe de Zé Ricardo voltará suas atenções para a Taça Rio, pela qual enfrentará o Botafogo no domingo, às 16h, no Nílton Santos.

O jogo – Diante de um público numeroso e vibrante, o Vasco começou a partida buscando sempre o ataque, mas o adversário não parecia disposto a ficar na defesa, esperando a pressão da equipe carioca. Aos seis minutos, o árbitro marcou falta de Pikachu sobre Pinilla no bico direito da grande área. Sotello bateu forte na barreira. Logo depois, Rafael Vaz arriscou e forçou Martín Silva a uma defesa difícil.

O Vasco respondeu com uma arrancada pela esquerda de Rildo, que lançou Evander. O meio-campista concluiu mal, quando Riascos esperava o passe na área.

A partida, então, ficou ríspida, com jogadores dos dois times exagerando nas divididas e exigindo muita atenção da arbitragem.

Aos 20 minutos, Soteldo tocou de calcanhar para Rafael Vaz, que cruzou para Pinilla, mas o chileno cabeceou nas mãos de Martín Silva. Logo na sequência, após troca de passes na entrada da área carioca, a bola sobrou para Matias Rodriguez, que mandou de longe e facilitou a defesa do goleiro cruz-maltino.

O jogo era tecnicamente fraco. O Vasco tentava apressar o ritmo, mas errava demais ao tentar chegar na área chilena. Só aos 30 minutos o time da casa ameaçou em cabeçada de Riascos, que foi bem defendida por Johnny Herrera.

Aos 34 minutos, o Vasco criou a primeira grande chance para marcar. Herrera errou na saída de bola, Riascos cruzou e a bola bateu no travessão. Logo depois, Henrique investiu pela esquerda e cruzou para defesa firme de Herrera. Até o final do primeiro tempo, o Vasco tentou chegar na área chilena, mas não conseguiu criar condições para concluir.

O time da casa voltou para o segundo tempo com Paulinho na vaga de Wagner, que teve uma atuação muito irregular na etapa inicial. Paulinho passou a atuar pela direita. Logo aos dois minutos, o jovem atacante arrancou pela direita e chutou cruzado para boa defesa de Johnny Herrera. A equipe visitante respondeu com um chute cruzado, que assustou Martín Silva.

Armado com três zagueiros, a Universidad se defendia com inteligência e proporcionava poucos espaços ao Vasco. Aos nove minutos, Araos investiu pelo meio e bateu forte, mas a bola saiu.

O time dirigido por Zé Ricardo não conseguia tocar a bola no ataque. O meia Evander, mal em campo, não conseguia fazer a bola chegar aos atacantes, e Riascos parecia mais preocupado em cometer faltas do que pressionar a defesa adversária.

Aos 20 minutos, Martín Silva salvou o Vasco ao defender um chute rasteiro de Araos, que se livrou bem da marcação.

Em uma tentativa de dar mais força ofensiva à equipe, o técnico Zé Ricardo trocou o volante Desábato pelo atacante Andrés Rios.

Aos 28 minutos, o Vasco criou sua melhor chance da partida. Paulinho arrancou pelo meio e lançou Pikachu pela direita, O lateral cruzou, e Rildo cabeceou para grande defesa de Johnny Herrera, que rebateu para o meio da área, mas Riascos não conseguiu apanhar o rebote.

Aos 31 minutos, a La U abriu o placar. Araos recebeu passe na área em cobrança de lateral, se livrou da marcação de Paulão e tocou por baixo de Martín Silva.

Aos 35 minutos, Caroca entrou com o pé alto sobre Andrés Rios na entrada da grande área. Na cobrança da falta, a zaga desviou para escanteio. Aos 37, foi a vez de Evander se livrar do marcador e chutar com perigo.

Sem outra alternativa, o Vasco se lançou de forma desesperada para buscar o gol do empate. Aos 43 minutos, após cruzamento na pequena área, Riascos chegou atrasado e desperdiçou a oportunidade.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 X 1 UNIVERSIDAD DE CHILE

Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13 de março de 2018, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)
Assistentes: Carlos Pastorino (Uruguai) e Gabriel Popovits (Uruguai)
Público: 17.594 pagantes
Cartões amarelos: Riascos e Paulão (Vasco); Caroca (Universidad de Chile)
Gol: Araos, aos 31 minutos do segundo tempo

VASCO: Martín Silva; Yago Pikachu, Paulão, Erazo e Henrique; Leandro Desábato (Andrés Rios), Wellington, Wágner (Paulinho) e Evander; Rildo (Paulo Vítor) e Riascos. Técnico: Zé Ricardo

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera; Vilches, Echeverría e Rafael Vaz ; Matías Rodríguez, Pizarro, Seymour(Schultz), Araos(Caroca) e Beausejour; Soteldo(Isaac Diaz) e Pinilla. Técnico: Guillermo Hoyos