<
>

Falcão decide, Monaco vai à final da Copa da Liga e enfrentará o PSG

Getty

O Monaco garantiu a vaga para a grande decisão da Copa da Liga Francesa nesta quarta-feira. Recebendo o Montpellier no Estádio Louis II, a equipe da casa não precisou se esforçar muito para satisfazer seus torcedores, superando os rivais por 2 a 0, ambos os gols marcados por Falcão García no primeiro tempo.

Com o resultado, os alvirrubros terão como adversários na disputa pelo título o Paris Saint-Germain, que na terça superou o Rennes por 3 a 2.

Após o vice-campeonato na última edição do torneio, quando perderam a final para o PSG por 4 a 1, os monegascos terão uma ótima oportunidade para se vingar do time da capital francesa e voltar a erguer o troféu após 14 temporadas – o último título do Monaco na Copa da Liga Francesa aconteceu na temporada 2001/02, quando venceu o Sochaux na final por 4 a 1.

A final da Copa da Liga Francesa acontece no próximo dia 31 de março.

O jogo

O Monaco não teve dificuldades para se impor no primeiro tempo e confirmar seu favoritismo. Jogando em casa, o time do Principado assustou pela primeira vez aos 11 minutos, com Raggi, que bateu firme no rebote, forçando o goleiro rival a fazer grande defesa.

Porteriormente, aos 15, Benjamin Lecomte não teve a mesma sorte que no lance anterior e teve de se conformar com o gol de Falcão García, que bateu firme no canto esquerdo para estufar a rede e colocar os monegascos na frente.

Com a vantagem, o Monaco ficou ainda mais motivado para seguir na mesma toada e tentar matar o jogo o quanto antes. Aos 29 minutos, novamente Falcão García apareceu bem colocado dentro da área, aproveitando grande passe de Rony Lopes e apenas empurrando para o fundo da rede. Daí em diante, bastou aos donos da casa administrarem o ritmo e irem para o intervalo com 2 a 0 no marcador.

Assim como na etapa inicial, no segundo tempo o Monaco rapidamente chegou ao gol. Aos 11 minutos, Rony Lopes, que já havia dado a assistência para o segundo tento de Falcão García, até estufou a rede, porém, o árbitro, com o auxílio do VAR (sigla para árbitro de vídeo em inglês) marcou posição irregular do português.

Cientes de que não precisavam se desgastar tanto no segundo tempo por conta da boa vantagem construída, os monegascos passaram a valorizar mais a posse de bola e não deixaram tantos espaços para o Montpellier, que, por sua vez, tinha de sair para o jogo caso quisesse reverter a situação.

Desta maneira, o Monaco preferiu se expor quando entendia que havia brechas para explorar contra-ataques e matar o jogo, no entanto, ainda assim a partida acabou terminando em 2 a 0 a favor dos donos da casa.