<
>

Profissional, base e até videogame: como Cruzeiro foi o maior campeão nacional de 2017

Cruzeiro foi campeão de quatro das 17 competições organizadas pela CBF Fotos: Gazeta Press e Divulgação CBF - montagem: ESPN.com.br

Seja no futebol profissional, de base ou até mesmo virtual, o Cruzeiro foi absoluto em 2017. Afinal, dos 17 campeonatos organizados pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), em quatro a equipe mineira terminou como campeão.

Nenhum time levantou tantos troféus quando a "Raposa" no último ano.

O mais importante deles para a torcida foi a Copa do Brasil, conquistado pelos profissionais. Após passar por Volta Redonda-RJ, São Francisco-PA, Murici-AL, São Paulo, Chapecoense, Palmeiras e Grêmio, o Cruzeiro chegou à grande final contra o Flamengo.

Após empatar nos dois jogos - o primeiro por 1 a 1, no Maracanã, e o segundo por 0 a 0, no Mineirão, a equipe celeste acabou campeã nas cobranças de pênaltis.

A campanha cruzeirense no torneio nacional foi tão impressionante que, nas quartas de final, ele era o único time presente na fase que esteve desde o primeiro dia da competição. Atlético-MG, Botafogo, Flamengo, Santos, Grêmio, Atlético-PR e Palmeiras, por terem disputado a Libertadores, entraram diretamente nas oitavas.

Se entre os "marmanjos" o Cruzeiro foi bem, o mesmo (e até mais) pode-se dizer de suas futuras crias da base. Dos quatro títulos conquistados em 2017 ao todo, metade deles foi com a categoria sub-20.

O primeiro saiu em outubro, quando a "Raposinha" empatou duas vezes por 1 a 1 com o Coritiba na decisão do Campeonato Brasileiro. Na disputa de penalidades máximas, o goleiro Vitor Eudes teve um anoite de Fábio e pegou dois chutes de jogadores do "Coxa" para levar o troféu a Belo Horizonte.

Para chegar ao título, o Cruzeiro terminou em segundo no grupo D da primeira fase e, posteriormente, na mesma colocação na chave F da segunda para garantir vaga à semifinal, em que teve de passar pelo rival do Coritiba, o Atlético-PR.

Por conta da conquista do Brasileirão, o time celeste obteve a oportunidade de lutar por outra, a Supercopa sub-20. E nada melhor do que passar pelo seu maior inimigo. Como o Atlético-MG acabou campeão da Copa do Brasil da categoria, ambos se enfrentaram e quem se deu melhor foi o lado azul de BH, mais uma vez nos pênaltis: empates em 0 a 0 e 2 a 2, no Independência, e triunfo na marca da cal por 4 a 2.

Troféus na vida real, troféu também na virtual. Cláudio Henrique Mesquita, de apenas 16 anos, tornou-se o campeão do e-Brasileirão de Pro Evolution Soccer (PES) vestindo a camisa do coração. O torneio foi organizado pela CBF. Henrykinho, como é conhecido no mundo dos games, bateu na final Wálber Mendes, representante do Atlético-GO.

E a conquista era para ter vindo já em 2016, primeira edição do torneio, mas o garoto acabou sendo derrotado na decisão para GuiFera, contratado pelo Santos. Para chegar ao título, Cláudio precisou passar nas quartas de final pelo Corinthians e, na semi, pelo Coritiba.