<
>

Análise dos grupos da Euro: Espanha e Itália têm o que temer após sorteio, e Inglaterra e Portugal sorriem

Os grupos da Eurocopa de 2024 expostos na Alemanha Morris MacMatzen/Getty Images

Sorteio neste sábado (2) definiu os grupos da Eurocopa 2024, que será disputada na Alemanha entre os dias 14 de junho e 14 de julho do próximo ano. Entre os seis grupos de quatro seleções, dois se destacam: o B, com Espanha, Itália, Croácia e Albânia; e o D, com França, Holanda, Áustria e mais um time vindo da repescagem, que poderia ser a Polônia de Lewandowski.

Abaixo, uma breve análise sobre as chaves e as chances das seleções que partirão em busca do título europeu dentro de pouco mais de seis meses.

Grupo A: Alemanha, Escócia, Hungria e Suíça

Apesar da presença da superpotência e anfitriã Alemanha, a definição dos classificados desta chave pode ser mais complicada do que parece - também porque os alemães há tempos vêm jogando um futebol bem inferior àquele que se habituaram a mostrar ao longo de décadas.

A Hungria é a mesma que surpreendeu na última Uefa Nations League, superando na classificação final a própria Alemanha e também a Inglaterra, em quem aplicou uma goleada histórica por 4 a 0. A Suíça, responsável por eliminar a França da última Euro e eliminada apenas nos pênaltis pela Espanha, costuma complicar para as grandes seleções do mundo. A Escócia, liderada em campo por McTominay, do Manchester United, talvez corra por fora, mas não pode ser descartada em um torneio que classifica quatro entre seis terceiros colocados.

Grupo B: Espanha, Itália, Croácia e Albânia

Esta chave com duas seleções campeãs mundiais e a Croácia, que foi finalista e semifinalista nas duas últimas Copas do Mundo, é considerado logo de cara o grupo mais complicado da competição.

Embora não viva sua melhor fase, a atual campeã europeia Itália, agora dirigida por Luciano Spalletti, tem uma boa margem para crescimento até o meio de 2024. E, de certa forma, o mesmo se aplica à Espanha de Luis de La Fuente, uma equipe recheada de jovens talentos, mas que já se apresenta num nível superior ao dos italianos, por quem os espanhóis foram eliminados na última Euro – será este, aliás, o grande confronto da fase de grupos na Alemanha.

Azar da surpreendente Albânia, dirigida pelo brasileiro Sylvinho, que numa chave do gênero terá dificuldades até mesmo para buscar o terceiro lugar.

Grupo C: Eslovênia, Dinamarca, Sérvia e Inglaterra

Posicionadas na mesma chave das eliminatórias, Eslovênia e Dinamarca somaram o mesmo número de pontos, mas os dinamarqueses ficaram à frente devido à vantagem nos confrontos diretos. A verdade é que se esperava mais do que isso da Dinamarca, semifinalista da última Euro, competição da qual foi eliminada justamente pela Inglaterra, que com seu fortíssimo elenco é a favorita destacada para liderar o grupo C na edição de 2024.

A segunda e a eventual terceira vaga tendem a ser muito disputadas por dinamarqueses, eslovenos e também pela Sérvia, que conta no seu elenco com vários bons jogadores, como Tadic, Milinkovic-Savic, Vlahovic e Mitrovic.

Grupo D: Holanda, Áustria, França e playoff A (Polônia, País de Gales, Finlândia ou Estônia)

Depois do grupo B, esta é a chave mais forte da primeira fase, especialmente pelas presenças de França – o elenco mais forte de toda a competição – e Holanda. Nas eliminatórias, as duas seleções que despontam como favoritas para avançar nas primeiras colocações, já se enfrentaram: e a França venceu as duas, por 4 a 0 e 2 a 0.

Já a Áustria chegou à Euro como segunda colocada de seu grupo das eliminatórias, com apenas um ponto a menos que a Bélgica. A Polônia de Lewandowski é a favorita para chegar à chave via repescagem e, se o fizer, entra para brigar com austríacos e até mesmo holandeses.

Porque o primeiro lugar do grupo, já parece certo antes mesmo de qualquer apito inicial, é dos franceses.

Grupo E: Bélgica, Eslováquia, Romênia e playoff B (Israel, Bósnia, Ucrânia ou Islândia)

Ainda que seu melhor momento e o auge de seus principais jogadores tenham ficado para trás, a Bélgica entra na Euro muito mais tranquila em relação ao avanço para as oitavas de final depois do sorteio deste sábado.

Se o seu favoritismo na chave é indiscutível, apontar quem se classificará na repescagem que definirá a quarta seleção do grupo já não é tão fácil (Ucrânia?). Quem quer que avance deve chegar para brigar em condições semelhantes às de Eslováquia e Romênia, embora essa última tenha se classificado para a Euro após uma ótima e invicta campanha nas eliminatórias, quando liderou seu grupo somando cinco pontos a mais do que a (sempre respeitada) segunda colocada Suíça.

Grupo F: Turquia, Portugal, República Tcheca e playoff C (Geórgia, Grécia, Cazaquistão ou Luxemburgo)

Assim como a Bélgica, Portugal e sua excelente geração de jogadores só têm motivos para comemorar o resultado do sorteio dos grupos. Afinal, por mais que a Turquia tenha conseguido o feito de ficar à frente da Croácia nas eliminatórias, a força da equipe dirigida por Vincenzo Montella e liderada em campo por Hakan Çalhanoglu não parece suficiente para ameaçar a primeira colocação de Cristiano Ronaldo e companhia.

Os turcos são, sim, os favoritos para o segundo lugar, com os tchecos e a equipe que chegar da repescagem (a mais fraca das três em andamento) brigando por uma possível terceira vaga.


No instagram @gianoddi
No Facebook /gianoddi