<
>

Atlético-MG tenta quebrar 'sina' que tem virado cada vez mais incômoda para brasileiros na Libertadores

play
Arroyo, do Emelec, diz que 'dinheiro não entra em campo' contra o Atlético-MG na Libertadores: 'No campo são 11 contra 11' (0:34)

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, meia equatoriano projetou o jogo de volta das oitavas de final (0:34)

Galo enfrenta o Emelec nesta terça-feira, no Mineirão, em busca de vaga nas quartas de final da Libertadores


O Atlético-MG luta para ser o primeiro brasileiro garantido nas quartas de final da Conmebol Libertadores. Nesta terça-feira (5), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+, o Galo recebe o Emelec, às 19h15 (de Brasília), e precisa de uma vitória simples para passar de fase. No primeiro jogo, houve empate por 1 a 1.

Pela diferença de investimento dos dois clubes, é claro que o favoritismo está todo do lado do atual campeão brasileiro. Só que é justamente esse título que pressiona o Atlético-MG logo no primeiro duelo eliminatório da atual Libertadores.

Nos últimos cinco anos do torneio, o campeão brasileiro foi eliminado três vezes logo na fase de oitavas de final. Aconteceu com o Palmeiras em 2017, ao perder para o Barcelona-EQU, com o Corinthians em 2018, que caiu para o Colo Colo, e com o Flamengo em 2020, fora nos pênaltis para o Racing.

Os únicos que se livraram dessa pequena maldição foram Palmeiras em 2019, que avançou até as quartas de final, e Flamengo em 2021, o último vice-campeão. Isso aponta que o campeão vigente do Brasil não superou as oitavas em 60% das vezes nos últimos cinco anos.

O número tem crescido em tempos recentes. Se o levantamento levar em conta as últimas dez Libertadores, as eliminações dos campeões brasileiros aconteceram quatro vezes: o Corinthians de 2016, que caiu para o Nacional-URU, se junta às campanhas já citadas. A porcentagem cai para 40%.

E cai ainda mais se a pesquisa levar em conta todas as Libertadores no atual século. Desde 2021, foram oito (38%) os campeões brasileiros eliminados na primeira etapa do mata-mata. Cruzeiro em 2004, Corinthians em 2006, São Paulo em 2007 e Fluminense em 2011 também caíram assim.

O Atlético-MG tenta evitar essa eliminação precoce, que impactaria de diversas formas no clube. Primeiro por sair de uma competição que é tratada nos bastidores como prioridade da temporada.

Já campeão mineiro e da Supercopa do Brasil em 2022, o Galo encerrou a fila de 50 anos no Brasileirão ano passado e busca seu segundo título da Libertadores, conquistada pela primeira vez em 2013.

Não à toa, o clube investiu em nomes importantes para o elenco. Chegaram recentemente o zagueiro Jemerson e os atacantes Alan Kardec e Cristian Pavón para qualificar ainda mais o grupo que tem em Hulk seu principal nome.

Veja a campanha dos campeões brasileiros em cada Libertadores no século atual:

2021 - Flamengo - vice

2020 - Flamengo - oitavas

2019 - Palmeiras - quartas

2018 - Corinthians - oitavas

2017 - Palmeiras - oitavas

2016 - Corinthians - oitavas

2015 - Cruzeiro - quartas

2014 - Cruzeiro - quartas

2013 - Fluminense - quartas

2012 - Corinthians - campeão

2011 - Fluminense - oitavas

2010 - Flamengo - quartas

2009 - São Paulo - quartas

2008 - São Paulo - quartas

2007 - São Paulo - oitavas

2006 - Corinthians - oitavas

2005 - Santos - quartas

2004 - Cruzeiro - oitavas

2003 - Santos - vice

2002 - Athletico-PR - fase de grupos

2001 - Vasco - quartas