<
>

Como Lukaku na Inter de Milão salvou Chelsea de 'maior medo' após prejuízo e clima tenso com Tuchel

Saída de Lukaku para a Inter de Milão salvou Chelsea de um prejuízo gigante dentro e fora de campo


A disposição do Chelsea em conseguir um retorno financeiro por Romelu Lukaku cresceu no clube de que problemas do passado se repetissem, segundo fontes confirmaram à ESPN.

Quando a ideia de um empréstimo de volta à Inter de Milão foi considerada pela primeira vez, os Blues deixaram claro que queriam faturar 20 milhões de euros (R$ 110 milhões) com a liberação. O valor é considerado alto, mas projetado para compensar parte da depreciação de 12 meses do belga no clube após investir 115 milhões de euros em sua contratação.

Fontes disseram à ESPN que havia temores internos de que Lukaku pudesse se tornar uma figura problemática no Chelsea.

O Manchester United teve problemas com o comportamento do atacante em 2019, antes de sua saída para a Inter de Milão, multando-o em duas semanas de salário e deixando o jogador treinando longe do elenco principal enquanto o conduzia a transferência.

A relação de Lukaku com Thomas Tuchel ficou tensa desde que o atacante deu uma entrevista não autorizada em dezembro de 2021, citando frustrações em Stamford Bridge e seu desejo de retornar à Inter.

Dado que havia apenas um destino provável, o Chelsea decidiu reduzir suas perdas e facilitar uma saída rápida ao invés de arriscar ter mais problemas com a permanência do atacante.

Fontes indicaram que a Inter de Milão acabou concordando em pagar 8 milhões de euros (R$ 44 milhões) adiantados com aproximadamente mais 5 milhões de euros (R$ 27,5 milhões) em complementos, e cobrirá integralmente os salários de Lukaku, avaliados em 300 mil libras (R$ 1,9 milhão) por semana.