<
>

Vítor Pereira lamenta 'tempestade' de lesões no Corinthians e diz 'não ter ideia' de quem escalar contra o Fluminense

Corinthians empatou sem gols com o Boca Juniors no jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores


Nesta terça-feira (28), Corinthians e Boca Juniors empataram em 0 a 0, na Neo Química Arena, pelo jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores. O Timão até poderia ter saído com a vitória se não fosse o pênalti desperdiçado por Róger Guedes.

Após a partida, o técnico Vítor Pereira demonstrou preocupação quanto as baixas do elenco. Isso porque o zagueiro Fagner voltou a sentir dores na coxa e deixou o jogo ainda no intervalo. Já o atacante Willian, com problemas no ombro, precisou ser substituído nos minutos finais.

“Jogamos no limite das opções que temos e penso que fizemos um bom jogo. Eles têm muitos jogadores, muitas boas opções. E nós, pelo calendário que temos, temos muitos jogadores afetados na Libertadores. Uma prova de que deveríamos provar nosso elenco, mas não podemos, porque o calendário brasileiro vai nos massacrando, massacrando, perdendo jogadores, hoje, mais dois. Temos que jogar contra o Fluminense e depois na Argentina para enfrentar o Boca mais uma vez'', começou por afirmar:

Nunca na minha vida tive um cenário desses. Realmente, são muitos jogadores, dá quase para fazer uma equipe. Quando enfrentamos o Boca pela primeira vez, tínhamos muito mais soluções do que temos agora. Hoje, tivemos menos soluções, mas o que importa é o espírito do Corinthians, que esteve em campo e quase saímos com a vitória. Vamos tentando sobreviver a essa tempestade, a eliminatória está em aberto e vamos lá para lutar pela vitória. Mas, depois de hoje, teremos Fagner e William fora, não me parecem lesões de três ou quatro dias'', lamentou o português.

Antes do duelo de volta da Libertadores na Bombonera, o Corinthians terá pela frente o Fluminense no sábado (2), às 16h, no Maracanã, pela 15ª rodada do Brasileirão. Questionado sobre qual time levará a campo, o treinador admitiu que ainda não sabe.

Não faço ideia (de quem está próximo de voltar), estou que nem vocês, entregue ao departamento médico. Estou na esperança de que uma luz apareça. Aumenta a tensão (do torcedor) e a minha. Fico sem dormir, escrevendo'', concluiu.

Com o resultado desta terça, em caso de novo empate na Argentina, a decisão será nos pênaltis. Vale lembrar que não há mais regra do gol qualificado na Libertadores. Quem vencer, avança às quartas.

A partida de volta será na próxima terça-feira (5), às 21h30 (de Brasília), na Bombonera, em Bueinos Aires. O vencedor irá enfrentar o classificado do duelo entre Flamengo e Tolima.