<
>

Libertadores: Vacilo de Róger Guedes? Goleiro do Boca Juniors é 'monstro' pegando pênaltis; veja seus números incríveis

Corinthians e Boca Juniors empatam sem gols no jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores


Nesta terça-feira (28), Corinthians e Boca Juniors empataram em 0 a 0 na Neo Química Arena pelo jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores.

O Timão até poderia ter saído com a vitória se não fosse o pênalti desperdiçado por Róger Guedes. Agora, a equipe paulista vai pressionada para a partida de volta na próxima terça-feira (5) na Argentina.

Apesar do cobrador sempre ter a vantagem na hora da penalidade máxima, há o méritro também do goleiro. E no caso do Boca Juniors, o arqueiro é um especialista em defender pênaltis.

Agustin Rossi se tornou titular do Boca no ano passado. Desde então, teve 44 pênaltis cobrados em sua direção, incluindo o de Róger Guedes, defendendo 13, enquanto outros 5 foram para fora.

Ou seja, os cobradores erraram 40% das cobranças contra Rossi, de 26 anos.

Tirando disputas de penalidades, durante os 90 minutos dos jogos, foram 11 cobranças de pênalti contra Rossi, que defendeu incríveis 6, ou 54% delas.

Em caso de novo empate na Bombonera na semana que vem, a vaga nas quartas de final será definida nos pênaltis.