<
>

Candidato à presidência de última eleição no Vasco cutuca Flamengo por polêmica com Maracanã: 'Onde vai jogar se não tem estádio?'

Rivais travam 'briga' na Justiça pelo Maracanã


O Vasco está travando uma verdadeira ''queda de braço'' com o Flamengo para conseguir jogar no Maracanã contra o Sport no próximo domingo (3), às 16h (de Brasília), pela Série B do Campeonato Brasileiro. E a polêmica envolvendo os rivais ganhou novos capítulos, restando pouco dias para o duelo.

Nesta terça-feira (28), o clube rubro-negro entrou com um recurso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro na tentativa de derrubar a liminar favorável ao Cruzmaltino, já que a decisão em primeira instância do juiz Alessandro Oliveira Felix obriga o consórcio a liberar o Maracanã para a realização da partida contra o Sport.

Nas redes sociais, Julio Brant, que foi candidato à presidência do Vasco na última eleição, se manifestou sobre o assunto.

Em seu perfil no Twitter, o dirigente repostou uma publicação que informava que o Flamengo cogitava desistir de participar da licitação do estádio.

''Blefe! Onde vão jogar se não tem estádio?'', alfinetou Brant na postagem.

Com a partida, a princípio mantida no Maracanã, o Vasco iniciou a venda de ingressos, que esgotaram em pouco mais de seis horas.

Entenda a polêmica

O desejo do Vasco de mandar a partida no Maracanã, assim como no jogo contra o Cruzeiro, válido pela 12ª rodada da Segunda Divisão, foi motivo de polêmica com a dupla formada pelos rivais Flamengo e Fluminense, que administra o consórcio Maracanã.

A equipe cruzmaltina solicitou aos administradores do estádio que reservassem a data do duelo contra o Sport para a partida, mas o pedido foi negado, sob a justificativa de que há jogo do Tricolor no dia anterior, inviabilizando a manutenção do gramado, segundo apurou a ESPN.

Ainda segundo antecipou a ESPN, na última sexta-feira (24), com a negativa, o Vasco fez uma petição na Justiça, alegando que não há respaldo jurídico para tal justificativa, além de ser questão de “segurança pública”, uma vez que existe grande procura de ingressos para a reduzida capacidade de São Januário.

O clube ainda apostou no relacionamento íntimo de seus advogados e teve petição inicial assinada na última sexta por Marcelo de Andrade Figueira e João Pedro de Andrade Figueira, respectivamente filho e irmão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Henrique Carlos de Andrade Figueira. A petição solicitou tutela antecipada do estádio nas mesmas condições comerciais oferecidas pelo Flamengo ao Fluminense.

Na última segunda (27), o Vasco confirmou que o Maracanã será o palco da partida após decisão judicial.