<
>

Cicinho vê Corinthians com medo de Boca 'limitadíssimo' e dispara: 'Não precisa de muita coisa para ganhar'

Equipe paulista já enfrentou argentinos na fase de grupos, com uma vitória em casa e um empate na Argentina


O Corinthians recebe o Boca Juniors pelo jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores nesta terça-feira (28) na Neo Química Arena. Na fase de grupos, mesmo tendo vencido em casa, o time paulista ficou atrás dos rivais argentinos na classificação.

Ainda assim, há quem veja o Corinthians com muito favoritismo no duelo. É o caso do ex-jogador Cicinho, que, durante o programa Arena SBT, disse ser uma vergonha o fato de o Corinthians ter medo.

“Dá para ver que o Corinthians tem medo. Se não ganhar desse Boca, que é um dos piores de todos os tempos... Estamos falando de Benedetto, que vive de dois gols. Não tem um camisa 10”, disse.

“Na época do Sheik tinha o Riquelme. Não precisa de muita coisa para ganhar do Boca, é um time limitadíssimo. Eles vão vir com aquela catimba de argentino, segurar resultado para ganhar lá”, completou.

Ex-jogador e ídolo do Corinthians, Emerson Sheik disse ver o Corinthians com necessidade de assumir o favoritismo por estar jogando em casa na partida de ida.

“É um Boca diferente, um Corinthians diferente. São momentos diferentes que as equipes estão vivendo. O Boca na Argentina, o Corinthians aqui. Agora, favorito tem que ser o Corinthians por estar jogando em casa, com o apoio do torcedor- e por precisar vencer para ir mais tranquilo para lá”, avaliou.