<
>

Com novo dono, Chelsea pode tirar estrela do Manchester City por R$ 385 milhões, diz jornal

Equipe inglesa conta com novo dono a partir desta temporada e deve fazer novos investimentos em reforços


Após passar por situação de emergência financeira na reta final da última temporada por conta da venda do clube de Roman Abramovich, o Chelsea respira aliviado após ser comprado pelo empresário norte-americano Todd Boehly por 2,5 bilhões de libras, cerca de R$ 15,6 bilhões.

Os novos investimentos devem render grandes contratações aos Blues nos próximos meses. De acordo com informações do Telegraph, da Inglaterra, o Chelsea deve fazer uma investida entre 50 e 60 milhões de libras, cerca de R$ 321 milhões e R$ 385 milhões, por Raheem Sterling, do Manchester City.

O atacante tem contrato com os Citzens somente até o final da temporada 2022/23 e esta pode ser uma última oportunidade da equipe inglesa em conseguir um valor considerável pelo atacante antes que ele possa deixar o clube de graça, a partir de janeiro de 2023.

Sterling teve o nome ligado a um possível adeus ao Manchester City em outras oportunidades. Além do Chelsea, o Barcelona também tem o atacante na mira como um potencial reforço. No entanto, a competição financeira pelo atleta de 27 anos pode fazer com que o clube catalão não tenha forças para seguir.

O Manchester City pode ver uma espécie de ‘debandada’ acontecer nas próximas semanas. Além de Sterling, Bernardo Silva é nome constantemente ligado ao Barcelona e poderá dar adeus em breve. Gabriel Jesus, em reta final de negociação com o Arsenal, é outro que deverá sair.

Sterling realizou 53 partidas na última temporada, com 19 gols marcados e dez assistências.