<
>

Libra decide que dirigentes de três clubes liderarão conversas com outro grupo por união no futebol brasileiro, diz site

Nova reunião entre clubes da Libra definiu que três lideranças serão responsáveis pelas novas conversas


A Libra, nome dado para a Liga do Futebol Brasileiro, fez um novo movimento para tentar se aproximar do outro grupo, composto por 25 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, e que não concordam com as divisões financeiras pensadas para o futuro da nova competição do Brasil.

De acordo com o GE, a Libra, após reunião realizada em São Paulo, na última sexta-feira (24), montou uma nova estratégia de aproximação com o outro grupo e deixou a cargo de três lideranças específicas as novas conversas com os dissidentes.

Duílio Monteiro Alves, do Corinthians, Andrés Rueda, do Santos, e Thiago Scuro, do Red Bull Bragantino, serão os responsáveis pelas conversas com o grupo.

A ideia é fazer com que a Libra, que é composta por 13 integrantes e tem o Grêmio como convidado, chegue a um acordo com o outro grupo, principalmente na parte financeira.

Os três dirigentes ouvirão todas os pedidos, considerações e reclamações deste outro grupo e levarão aos demais integrantes da Libra. A ideia é que as reuniões sejam de fato sólidas para as duas partes, tenha a geração de novas receitas e que tudo seja melhor distribuído entre os 40 clubes.

O grupo dos 25 times também terá uma liderança formada por dirigentes do Internacional, Fortaleza, Athletico-PR, Atlético-MG e Fluminense. A ideia é que tudo seja estruturado para que a Liga de fato saia do papel em 2025, uma vez que os direitos de transmissão vigentes existem até a competição de 2024.

A Libra hoje é formada por Botafogo, Flamengo, Vasco, Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Red Bull Bragantino, Guarani, Ponte Preta, Novorizontino e Ituano. O Grêmio participou da reunião como convidado.

No outro grupo estão América-MG, Atlético-MG. Atlético-GO, Athletico-PR, Avaí, Brusque, Ceará, Chapecoense, Coritiba, CRB, Criciúma, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário, Sampaio Côrrea, Sport, Tombense e Vila Nova.