<
>

Bap é mais um a deixar 'Conselhinho' do Flamengo; dirigente segue em outro cargo no clube

Dupla se junta a Fábio Palmer no desligamento do Conselho de Futebol do Rubro-Negro, que se mantém com somente dois de seus membros originais


A crise no Flamengo gerou nova movimentação nos bastidores do clube. Nesta quinta-feira (23), Dekko Roisman e Luiz Eduardo Baptista, o Bap, deixaram o Conselho de Futebol, também conhecido como ‘Conselhinho’, segundo o site ge e confirmado pela reportagem da ESPN.

Agora, já são três saídas confirmadas do Conselhinho nas últimas duas semanas. No último dia 15, Fábio Palmer divulgou texto em suas redes sociais confirmado que deixaria o cargo por considerar que não mais estava contribuindo.

O Conselho foi formado originalmente em 2019 com cinco integrantes: Marcos Braz, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, Diogo Lemos, Fábio Palmer e o próprio Dekko.

O mesmo, porém, se tornou problema político no clube por conta das desavenças entre Bap e Braz. O fato não é segredo e causou problemas em mais de uma ocasião. Agora, Luiz Eduardo Baptista deixa o Conselhinho por conta de divergências com o presidente Rodolfo Landim.

O dirigente, que já foi vice de relações externas, ainda se mantém na situação como presidente do Conselho de Administração. Dekko segue como membro do Conselho Deliberativo e não deve se tornar oposição de Landim.

Vale lembrar que, em 2015, Bap, que também fazia parte da situação, rompeu com o então presidente Eduardo Bandeira de Mello e se tornou oposição a ele. Em 2019, fez parte da campanha de Landim que venceu sua primeira eleição.