<
>

Bustos fala em vergonha no Santos, diz que queria tirar 9 no intervalo e dispara: 'Não sei com que cara vou olhar para os torcedores'

play
Fabián Bustos: 'Tirando João Paulo e Marcos Leonardo, os outros 9 deveriam sair no intervalo'; VEJA (1:47)

Treinador do Santos não poupa críticas após atuação do time pela Copa do Brasil (1:47)

Após a partida, técnico do Santos não poupou críticas ao seu time em goleada sofrida contra o Corinthians


O Corinthians saiu na frente nas oitavas da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (22), no jogo de ida da fase, o Timão recebeu o Santos na Neo Química Arena e venceu por 4 a 0, com gols de Mantuan, Giuliano (duas vezes) e Raul Gustavo.

Após a partida, em entrevista coletiva, o técnico Fabián Bustos não poupou críticas ao seu time pela atuação sofrida na goleada fora de casa, falando em vergonha.

“Na verdade, não há desculpa para o que fizemos. Não me lembro de uma atuação de um time que eu dirigi como essa. Foi uma vergonha. Não sei com que cara vou olhar para os torcedores e as pessoas nas ruas de Santos. Foi uma vergonha porque estávamos trotando em campo, não estávamos competindo”, disse.

Bustos ainda falou sobre a arbitragem da partida fazendo duras críticas a algumas marcações e à postura do árbitro perante algumas críticas. “Poderia não, aconteceu (a falta no segundo gol). Uma vergonha o que fizemos, não quero justificar. Mas foi falta no Baptistão, igual em Bauermann outro dia".

"Mas não quero falar disso, porque foi vergonhoso o que fizemos. Tudo acontece em um erro grosseiro, e temos VAR, onde a jogada é vista. E o que disse o árbitro? Que o jogador do Santos vai para trás. Assista o lance, por favor”, completou.

play
1:47

Fabián Bustos: 'Tirando João Paulo e Marcos Leonardo, os outros 9 deveriam sair no intervalo'; VEJA

Treinador do Santos não poupa críticas após atuação do time pela Copa do Brasil

O treinador do Santos ainda foi duro com seus jogadores ao ser perguntado por que não tirou nenhum jogador no intervalo. “Porque, tirando João Paulo e Marcos Leonardo, eu teria que tirar todos (os jogadores)”.

No jogo de volta, o Corinthians poderá perder por até três gols de diferença que ainda avançará. Caso o Santos vença por quatro gols de diferença, leva a disputa para as penalidades na Vila Belmiro.

As duas equipes voltam a se enfrentar no final de semana, mas pelo Brasileirão. No sábado (25), às 19h (de Brasília), na mesma Neo Química Arena. Pelo jogo de volta, os rivais se encontram no dia 13 de julho na Vila Belmiro.