<
>

Com quase R$ 1 bilhão para torrar no mercado, United quer Antony por R$ 252 milhões e tem situação 'enroscada' por meia do Barcelona

Manchester United tem entre R$ 630,54 milhões e R$ 945,81 milhões para gastar no mercado da bola


O Barcelona culpou as rígidas regras financeiras de LaLiga para justificar o posicionamento difícil da equipe blaugrana na negociação do volante Frenkie de Jong com o Manchester United, segundo apurou a ESPN.

Os Red Devils desejam a contratação do meio-campista nesta janela de transferências, enquanto o Barça quer negociar o holandês para levantar fundos a serem usados na contratação de reforços considerados prioritários para a temporada 2022/23.

Em Old Trafford, porém, a diretoria argumenta ao clube espanhol que o montante pedido para vender De Jong não reflete a postura de quem de fato quer se livrar do atleta.

Fontes disseram à reportagem, todavia, que o time do Camp Nou diz estar de "mãos atadas" pelas regras de fair play financeiro de LaLiga.

Desde a temporada passada, o Barcelona já vem tendo sua vida complicada pelas restrições da entidade, pois estouraram o teto salarial imposto pela liga. Com isso, a agremiação só pode investir um terço que arrecadar em transferências, a menos que consiga fazer cortes na massa salarial atual.

O clube espanhol, de acordo com fontes próximas às negociações, está usando esse argumento para justificar ao United o motivo de não poder exigir menos do que 73 milhões de libras (R$ 460,29 milhões) por De Jong, já que esse foi o valor pago ao Ajax para ter o atleta em 2019.

Os "Diabos Vermelhos" topam pagar um montante entre 50 e 60 milhões de libras (R$ 315,27 milhões a R$ 378,32 milhões), já que consideram que, se gastarem o montante exigido pelo Barça, depois não conseguirão fazer contratações em outros setores do campo.

Fontes ouvidas pela ESPN salientaram que a verba que o United tem para usar no mercado da bola nesta janela varia entre 100 e 150 milhões de libras (R$ 630,54 milhões e R$ 945,81 milhões).

Em Old Trafford, o novo técnico da equipe, Erik Ten Hag, e o diretor de futebol John Murtough priorizam a chegada de um meio-campista central nesta temporada

De Jong é o plano A do gigante de Manchester, enquanto Christian Eriksen, que vinha atuando pelo Brentford, também está na lista de desejos.

O estafe de Eriksen, por sua vez, já sabe do interesse dos Red Devils. Fontes ouvidas pela reportagem, no entanto, afirma que o dinamarquês prefere jogar em algum clube de Londres. O Tottenham, equipe que ele defendeu entre 2013 e 2020, parece ser o destino mais provável.

Além do meio-campista, o United também quer um atacante versátil, que seja capaz de jogar em várias posições na linha de frente.

O winger Antony, do Ajax, é um dos principais alvos, e fontes ouvidas pela reportagem disseram que a expectativa é que a compra possa sair na casa dos 40 milhões de libras (R$ 252,22 milhões).

O brasileiro de 22 anos marcou 22 gols em 79 partidas pelo Ajax desde que foi comprado do São Paulo, em 2020.