<
>

França eliminada, Haaland artilheiro e até técnico demitido: veja resumo da Nations League

Confira um resumo dos grandes destaques da Nations League, que teve goleadas, seleções tradicionais decepcionando e Haaland como principal artilheiro


A primeira leva de jogos da Uefa Nations League foi encerrada na terça-feira, e a competição já reúne boas histórias após mais da metade da fase de grupos disputada. Confira alguns dos acontecimentos marcantes desta edição do torneio:

França e Inglaterra decepcionam; Hungria, a surpresa

Quem imaginaria que a França, atual campeã do torneio, terminaria a quarta de seis rodadas de seu grupo já sem chances de defender o seu título? Aliás, o time de Didier Deschamps corre o risco de rebaixamento, uma vez que é lanterna de sua chave após ter sofrido derrotas em casa para Dinamarca e Croácia, além de ter empatado uma vez com os croatas e também com a Áustria.

É fato que os franceses estiveram abaixo do esperado, mas é justo ressaltar que o treinador da seleção aproveitou para fazer muitos testes, com 23 jogadores diferentes sendo titulares nestas quatro partidas. Além disso, há o inegável desgaste físico dos atletas em fim de temporada, o que acabou por nivelar a competição e ocasionando diferentes surpresas.

Por falar em surpresas, a maior delas talvez seja a Hungria, que era a principal candidata ao rebaixamento em um grupo com Alemanha, Itália e Inglaterra. Porém, a equipe vai para as duas rodadas finais na liderança, tendo conseguido sua primeira vitória diante dos ingleses em 60 anos na primeira rodada. Agora, nesta terça-feira, aplicaram uma goleada histórica para cima do mesmo rival por 4 a 0 (fora de casa!).

Vale mencionar que a situação da Hungria poderia ser ainda melhor, tendo em vista que havia sido superior à Alemanha no empate por 1 a 1 na rodada anterior.

Alemanha vence Itália de forma inédita

Por falar na seleção germânica, ela acabou com o maior jejum particular que tinha ao fazer 5 a 2 na Itália. Foi a primeira vitória dos alemães na história diante da Azzurra – eram quatro derrotas e seis empates nos dez confrontos anteriores.

O placar refletiu o grande desempenho do time de Hansi Flick, que conseguiu sua maior exibição desde que assumiu o comando da seleção alemã. Após empates com Holanda (amistoso), Itália, Inglaterra e Hungria, enfim a Mannschaft registrou uma vitória expressiva sob o comando de seu novo treinador.

Vitória após 1 ano de jejum

Outro jejum bastante chamativo era o do Azerbaijão, mas esse não se tratava de um rival específico e sim da ausência de vitórias de uma forma geral. Desde que tinha vencido Belarus por 2 a 1 em amistoso realizado em 2 de junho de 2021 (graças a um gol nos acréscimos), a seleção azeri tinha um retrospecto de dez derrotas e três empates em 13 confrontos.

A sequência foi quebrada diante de...Belarus! O Azerbaijão recebeu o rival em Baku na segunda-feira e triunfou por 2 a 0, com o segundo gol sendo marcado por Ramil Seydayev, que havia definido o triunfo de um ano atrás.

Haaland, o artilheiro

Já que estamos falando de gols, o artilheiro da Nations League, entre todas as quatro divisões, é ninguém menos do quer Erling Haaland. O novo atacante do Manchester City é o único com cinco gols na competição, sendo que dois deles vieram no último jogo, a vitória por 3 a 2 sobre a Suécia. O centroavante registra impressionantes 20 gols em 21 jogos pela seleção, que está feliz da vida não apenas pelo desempenho de seu principal atleta. Os noruegueses lideram com dez pontos uma chave com Sérvia (sete), Suécia (três) e Eslovênia (dois).

Demissão de técnico

Stefan Tarkovic iniciou a Data Fifa como técnico da Eslováquia, mas deixou o cargo na metade da mesma. Um dia após a derrota da Eslováquia no seu segundo jogo no torneio, diante do Cazaquistão em casa, a federação anunciou a demissão do técnico. Com isso, os auxiliares Samuel Slovák and Marek Mintál assumiram interinamente e não conseguiram evitar uma nova derrota para o Cazaquistão, jogando fora de casa uma semana depois.

Para efeito comparativo, o Cazaquistão figura na 125ª colocação do ranking da Fifa contra a 45ª posição da Eslováquia, que disputou as duas últimas edições da Eurocopa.

Os grandes resultados deixaram os cazaques muito perto de um surpreendente acesso à divisão B. Para isso, basta dois pontos diante do Azerbaijão e Belarus nas duas últimas rodadas.

Sensação alternativa

Apenas a 85ª colocada no ranking da Fifa, a Geórgia já tinha chamado atenção nas eliminatórias da Copa do Mundo ao quase empatar com a Espanha (perdeu por 2 a 1 com um gol nos acréscimos do segundo tempo) e bater a Suécia por 2 a 0. Agora na Nations, a seleção do leste europeu começou vencendo Gibraltar por 4 a 0, fez 5 a 2 fora de casa na Bulgária e ganhou como visitante da Macedônia do Norte por 3 a 0.

Ainda que tenha empatado seu último jogo por 0 a 0 com a Bulgária, a Geórgia tem o segundo melhor ataque entre todas as 54 seleções que disputam o torneio ao ter marcado 12 gols, dois a menos do que a Turquia. Com dez pontos, a equipe precisa de um empate em casa com a Macedônia do Norte no próximo confronto para confirmar a promoção à divisão B, algo expressivo para um país que iniciou a Nations em 2018-19 na liga D.