<
>

São Paulo: Casares questiona Daniel Alves ter jogado de meia: 'É o mesmo que colocar Romário de volante'

Presidente do São Paulo falou sobre a passagem do lateral no clube


Em entrevista ao programa "Grande Círculo", do SporTV, o presidente do São Paulo, Julio Casares, falou sobre a passagem de Daniel Alves pelo clube, entre 2019 e 2021. Contratado com status de ídolo, a relação de Alves com o Tricolor foi se deteriorando até chegar na rescisão.

"Eu digo que ele é um grande jogador, que é um jogador internacional que ganhou muitos títulos e eu não tenho mais o que falar dele. Se ele fala mal do São Paulo vai ficar na consciência dele essa questão", disse Casares.

Alves criticou publicamente o São Paulo em uma entrevista recente a um documentário da Fifa.

"Fui vivendo várias fases no São Paulo, que foram me desacreditando que valeria a pena estar no clube. Tomei a decisão de ir para o São Paulo para realizar um sonho e pensando que poderíamos construir alguma coisa juntos", lamentou. Planejamos isso, mas começou a falhar a estratégia que tinham me convencido a vir. Eu cheguei no meu limite, entendeu? Essa é a real, chegou no meu limite", disparou.

"Comecei a pensar muito se nos estávamos fazendo bem, porque quando você começa a viver lindos momentos, em lugares diferentes, você começa a comparar uma coisa boa e uma coisa ruim. Aí você fala: 'Cara, a abelha não tem tempo de ensinar a mosca que mel é melhor que m***'", filosofou.

Perguntado sobre os motivos de Daniel Alves não ter dado certo no São Paulo, o presidente do clube afirmou: "Primeiro foi a grana. Na parte técnica acho que teve boas atuações e foi campeão paulista na nossa gestão. Isso me deixa com muita felicidade. Tem um quadro na parede, o Volpi saiu agora e foi campeão paulista. O que não deu certo foi um conjunto de fatores, porque o Daniel na minha opinião é um lateral-direito especialista extraordinário. No São Paulo ele veio jogar no meio campo. Não sei se isso faltou um pouco mais do Know-how dele... É a mesma coisa de eu colocar o Romário de médio-volante, ele joga na área, de decisão. Acredito que ali faltou o ajuste fino. Com o Crespo ele foi para a lateral, mas é um grande jogador".

O salário de Daniel Alves girava em torno de R$ 1,5 milhão mensais. Hoje com uma dívida acima dos R$ 600 milhões, o Tricolor sofreu para pagar os vencimentos do lateral, especialmente com a pandemia que diminuiu a renda dos clubes, e acabou saindo brigado com o São Paulo cobrando os vencimentos não pagos pelo clube.

Daniel Alves tinha a confiança da diretoria anterior do São Paulo, bem como o técnico Fernando Diniz. Com a saída de Leco da presidência após a eleição de Júlio Casares, Alexandre Pássaro se foi, assim como Diniz após uma queda inacreditável depois do time liderar o Brasileirão por 7 pontos, e o lateral acabou tendo atritos com a diretoria atual.

Alves rescindiu o contrato com o São Paulo, que acertou de pagar o que devia ao atleta com parcelas mensais de R$ 400 mil até 2026.