<
>

São Paulo: revezamento de Ceni já reanimou 2 nomes e é chance de ouro para Rigoni dar volta por cima

Já classificado, o São Paulo fecha sua participação na fase de grupos da Sul-Americana nesta quarta


Com a primeira colocação e vaga já garantidas, o São Paulo fecha sua participação na Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, às 19h15 (Brasília), contra o Ayacucho-PER, no Morumbi.

Por esse motivo e também pela sequência de jogos da temporada no calendário apertado, Rogério Ceni deve mandar ao campo um time bem diferente do que jogou em Itaquera contra o Corinthians no domingo.

Os desfalques devem ser Nikão, que não treinou em campo nesta terça, e Moreira, que está com COVID-19.

O rodízio promovido por Ceni, além de ser um dos principais motivos pela boa temporada do São Paulo até aqui, com só 5 derrotas no ano, no G-4 do Brasileirão e classificado às oitavas da Sul-Americana e Copa do Brasil, também promove oportunidades no elenco.

Patrick, por exemplo, começou o ano fora de forma, se machucou e recentemente tem figurado no time e contribuído em momentos importantes, tendo ganhado a confiança de Ceni. O mesmo aconteceu com Gabriel Neves, também por necessidade devido às lesões de Colorado e Gabriel Sara. Patrick e Neves têm tudo para serem titulares nesta quarta.

O rodízio também pode reviver os melhores dias de dois jogadores que foram cruciais para o time em 2021: Rigoni e Luan.

O volante ainda tenta entrar em forma após uma lesão sofrida no fim da última temporada. Já o atacante, que marcou 11 gols sob o comando de Crespo em 2021, balançou as redes somente duas vezes em 7 meses comandado por Ceni.

Rigoni foi de "salvador da pátria" e titular absoluto no ano passado a reserva com um futebol "irreconhecível" após o clube gastar mais de R$ 20 milhões por sua contratação nesta temporada.