<
>

Pouco mais de um Gabigol e menos que salários de Mourinho na Roma: como Feyenoord montou elenco finalista da Conference League

Roma e Feyenoord fazem nesta quarta-feira (25), a partir das 15h45 (de Brasília), a primeira final da Conference League, que terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+


Nesta quarta-feira (25) conheceremos o grande campeão da Conference League. Roma e Feyenoord se enfrentam na Arena Kombetare, em Tirana, na Albânia, em final única, a partir das 15h45 (horário de Brasília). O duelo terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Com 113 anos de história, o time de Roterdã eliminou, dentre outros times, o Olympique de Marselha para chegar à decisão. E tudo isso com um poder de investimento bem inferior ao de outras equipes europeias, como seu próprio adversário na final. E os números mostram que os holandeses estão atrás, inclusive, de jogadores em ação no futebol brasileiro.

Segundo dados fornecidos pelo site especializado em mercado Transfermarkt.com, somando o valor de mercado de todos os jogadores de seu plantel, a equipe holandesa tem um elenco avaliado em 19,2 milhões de euros (R$ 99,4 milhões na cotação atual), enquanto o time da capital italiana gira em torno de 300,4 milhões de euros (R$ 1,5 bi), quase que 16 vezes mais.

E essa diferença também passa pelo valor de mercado do Feyenoord em comparação, por exemplo, ao que o Flamengo pagou por Gabigol. O camisa 9 custou ao Rubro-Negro 17,5 milhões de euros para ser comprado em definitivo da Inter de Milão em 2020. Com isso, ele sozinho dá quase o valor que o clube holandês pagou pelo elenco inteiro.

Quem também ganha bem mais do que o valor do plantel holandês é o próprio técnico da Roma. José Mourinho ganha em torno de 7 milhões de euros por temporada na Roma. Como tem vínculo por três anos com o time, vai faturar 21 milhões de euros até fim do contrato, um pouco a mais do que foi gasto pelo Feyenoord em todos os seus jogadores.

No elenco atual, o jogador mais valioso do Feyenoord é o zagueiro argentino Marcos Senesi, de 25 anos: 7 milhões de euros (R$ 36 milhões). Por outro lado, o atacante inglês Tammy Abraham, mais valioso da Roma, tem valor de mercado de 40 milhões de euros (R$ 206 milhões).

Mesmo com o invesmento não tão elevado, o Feyenoord está na grande final e pode fazer história como primeiro campeão do novo torneio da Uefa. Com isso, o 'modesto' time holandês pode entrar no grupo que tem os poderosos Real Madrid, primeiro campeão da primeira Champions League em 1956, e Tottenham, que conquistou a primeira Copa da Uefa em 1972.