<
>

O que mudou no São Paulo um ano depois de encerrar jejum de títulos com a conquista do Paulista

play
Ceni errou nas substituições contra o Corinthians? Celso Unzelte critica alterações do técnico do São Paulo (1:27)

Tricolor foi para o intervalo vencendo a partida por 1 a 0 e voltou para o 2º tempo com 3 jogadores diferentes (1:27)

Do dia 23 de maio de 2021 para cá, muita coisa se passou no São Paulo; relembre os principais fatos


Há exatamente um ano, no dia 23 de maio de 2021, no Morumbi, o São Paulo encerrava um jejum que à época durava 9 anos e voltava a conquistar um título. Na ocasião, a taça levantada foi a do Paulistão, após vitória por 2 a 0 sobre o rival Palmeiras, no segundo jogo da decisão do Estadual. O fato foi relembrado nesta segunda-feira (23), pelo presidente do clube, Julio Casares, através das redes sociais.

"Há 1 ano, em 2021, o São Paulo conquistava o Campeonato Paulista e sacramentava o final de uma incômoda fila", escreveu o mandatário, no Instagram.

E apesar do aniversário de um ano da última conquista tricolor, de lá para cá muita coisa se passou no Morumbi. Chegaram e saíram atletas, houve a demissão do técnico campeão estadual, Hernán Crespo, o retorno de Rogério Ceni, entre outros fatos mais. Agora, o ESPN.com.br faz um linha do tempo dos principais acontecimentos no clube desde o título do Paulista.

Primeira queda para o Palmeiras na Conmebol Libertadores

Depois de avançar na vice-liderança do grupo E na fase de grupos, junto do Racing, o São Paulo reencontrou o clube argentino nas oitavas de final e garantiu a classificação às quartas após vitória por 3 a 1 em Avellaneda, em Buenos Aires, na Argentina.

Nas quartas, o Tricolor esbarrou com o Palmeiras pela quinta vez na competição continental, mas conheceu a sua primeira derrota e, consequentemente, primeira eliminação para o rival na disputa. Na ida, no dia 10 de agosto, empate por 1 a 1 no Morumbi, mas no Allianz Parque, no dia 17, o Alviverde venceu por 3 a 0, com gols de Raphael Veiga, Dudu e Patrick de Paula e foi à semi, deixando o São Paulo pelo caminho.

Até então, o São Paulo tinha um retrospecto de 6 vitórias e 2 empates nos primeiros quatro encontros com o Palmeiras na Libertadores, e somou mais um empate e a sua primeira derrota no confronto em 2021.

Volta de Calleri ao Morumbi

Passados alguns dias após a eliminação traumática na Libertadores, o São Paulo anunciou o retorno do atacante Jonathan Calleri, um dos ídolos recentes da torcida do clube. No dia 30 de agosto, mais de cinco anos após a sua primeira passagem pelo Morumbi, o argentino foi contratado por empréstimo, com contrato até o fim da temporada 2022. Sua reestreia, porém, só aconteceu em 19 de setembro, em casa contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão. Já o primeiro gol, saiu no dia 7 de outubro, em empate em 1 a 1, em clássico contra o Santos.

Queda na Copa do Brasil

Depois de estrear e passar sem sustos contra o Vasco, nas oitavas, o São Paulo enfrentou o Fortaleza na fase seguinte (quartas de final) e foi eliminado. No jogo de ida, no Morumbi, no dia 25 de agosto, o Tricolor abriu vantagem por 2 a 0 no placar, mas sofreu o empate. Já na volta, em 15 de setembro, derrota por 3 a 1 para o Leão do Pici, que avançou à semi.

Daniel Alves assina rescisão e deixa o São Paulo

Um dia após a eliminação na Copa do Brasil, o lateral-direito Daniel Alves, que havia acertado a sua volta ao Brasil para vestir a camisa do clube do coração pela primeira vez em agosto de 2019, assinou a sua rescisão de contrato com o São Paulo. O clima entre as duas partes 'azedou' por conta de uma dívida salarial que o clube tinha com o atleta e após uma declaração forte dada por Dani depois da conquista da medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão.

São Paulo e Daniel Alves chegaram a um acordo pela rescisão, com o clube se comprometendo a pagar o que deve ao jogador, que deixou o Morumbi e, pouco tempo depois, acertou a sua volta para o Barcelona.

Demissão de Hernán Crespo

No dia 13 de outubro, o técnico argentino foi demitido do cargo após reunião com a diretoria tricolor, que selou a sua saída do clube. A demissão foi anunciada dois dias após empate em 0 a 0 com o Cuiabá, na Arena Pantanal, pelo Brasileirão.

Crespo deixou o São Paulo em situação delicada no Brasileirão, na 13ª colocação, com 30 pontos conquistados. Enquanto a diferença para o G-4 era de 10 pontos, a para o Z-4 era bem curta: quatro pontos.

O ex-atacante comandou o clube em 53 jogos, com 24 vitórias, 19 empates e 10 derrotas. O seu grande trunfo foi a conquista do Paulistão, encerrando o longo jejum de títulos do Tricolor.

Retorno de Rogério Ceni ao Morumbi

No mesmo dia em que anunciou a demissão de Crespo, o São Paulo confirmou o retorno de Ceni ao comando técnico da equipe, após uma primeira passagem em 2017 pelo cargo. O ex-goleiro estava livre no mercado desde julho, quando foi demitido do Flamengo, e voltou ao Morumbi. Pela frente, o treinador só tinha a disputa do Brasileirão até o fim da temporada 2021.

Risco de rebaixamento no Brasileirão

Após um Campeonato Brasileiro de altos e baixos, o São Paulo só se livrou matematicamente das chances de degola na penúltima rodada, após vitória por 3 a 1 sobre o Juventude, no Morumbi. Até a 35ª rodada, a distância para o Z-4 era de apenas três pontos. No fim das contas, o Tricolor terminou a competição em 13° na tabela, com 48 pontos, e vaga na Copa Sul-Americana assegurada.

Áudio vazado Muricy Ramalho

Um dia após o término do Brasileirão, no dia 10 de dezembro, o coordenador de futebol do São Paulo teve um áudio seu vazado. Nele, Muricy revelou a sua insatisfação com a atual situação financeira do clube e que ele e Rogério Ceni pediriam demissão de seus cargos. O fato gerou polêmica, mas que foi superada após uma reunião com a diretoria, que selou a permanência da dupla para a temporada 2022.

Coletiva Rogério Ceni sobre problemas estruturais do São Paulo

O ano virou, a temporada 2022 teve início, e o Tricolor voltou a ter um episódio quente. Após vitória por 1 a 0 sobre o Santo André, no Morumbi, em 9 de fevereiro, a primeira da equipe na temporada após quatro rodadas no Paulistão, o técnico Rogério Ceni deu uma entrevista coletiva forte, em tom de desabafo, citando problemas estruturais no clube. O treinador lembrou até de uma piscinina esvaziada há anos no CT, que serviu como depósito de cadeiras.

"Meu relacionamento com jogadores, funcionários... Eu conheço os mesmos porteiros e o pessoal da cozinha há 20 anos. Cumprimento todos, trato bem todos. Tem departamento que precisa melhorar mesmo. Quando eu cheguei não tinha água na piscina, tinha cadeira e mesa. Eu sou o cara chato que pediu para colocar água na piscina", disse na ocasião.

Em seguida, o clube emplacou uma boa sequência no Estadual, perdendo apenas um jogo, contra o Palmeiras, antes da final da competição, que também foi contra o Alviverde.

Fim do jejum contra o Corinthians em mata-matas

Até então sem eliminar o rival em mata-matas desde os anos 2000, o São Paulo quebrou o longo tabu e levou a melhor sobre o Alvinegro na semifinal do último Paulistão. Em jogo único no Morumbi, no dia 27 de março, o Tricolor venceu por 2 a 1, com gols de Welington e Alisson, com descontando no fim, e garantiu vaga na final do Estadual pelo segundo ano consecutivo, buscando o bicampeonato.

play
1:27

Ceni errou nas substituições contra o Corinthians? Celso Unzelte critica alterações do técnico do São Paulo

Tricolor foi para o intervalo vencendo a partida por 1 a 0 e voltou para o 2º tempo com 3 jogadores diferentes

Vice no Paulistão após 'remotanda' do Palmeiras

O São Paulo reencontrou o Palmeiras em uma decisão do Campeonato Paulista, mas desta vez foi derrotado. Após vencer o primeiro jogo, no Morumbi, por 3 a 1, o Tricolor foi superado pelo Alviverde no jogo de volta, no Allianz Parque, no dia 3 de abril, e goleado por 4 a 0, ficando com o vice-campeonato.

Sequência de vitórias no Morumbi

Apesar do vice traumático no Estadual, o São Paulo manteve a boa sequência como mandante na temporada e emplacou uma sequência de 11 vitórias seguidas no Morumbi. Agora, a equipe está a apenas dois triunfos de ultrapassar a sua melhor sequência no seu estádio, que é de 12 vitórias seguidas, entre 12 de março e 6 de junho de 2015.