<
>

Sormani sai em defesa de Paulo Sousa e diz que afastaria três 'medalhões' do Flamengo: 'Momento de ficar junto do técnico'

Durante o programa 'Futebol 90', da ESPN, nesta sexta-feira (20), o comentarista saiu em defesa do técnico português em meio à polêmica com o goleiro Diego Alves


Em meio à crise que se estabeleceu no Flamengo por conta de uma polêmica envolvendo o técnico Paulo Sousa e o goleiro Diego Alves, o comentarista dos Canais Disney Fábio Sormani saiu em defesa do comandante português. Durante o programa 'Futebol 90' desta sexta-feira (20), da ESPN, Sormani afirmou que é o momento de os jogadores mostrarem apoio ao treinador, e não o contrário.

O comentarista dos Canais Disney também avaliou a situação envolvendo o goleiro e o treinador e disse que, se estivesse no lugar de Paulo Sousa, não pediria desculpas ao goleiro pelas declarações dadas durante entrevista coletiva, e que deram início à polêmica, e ainda foi além: afastaria o goleiro e outros dois jogadores, Diego Ribas e Filipe Luís, que fazem parte do grupo que ficou conhecido como 'Geração 85' no Rubro-Negro.

"Eu, no lugar dele (Paulo Sousa), por tudo o que estou examinando, eu jamais pediria desculpas para o Diego Alves. Jamais. Não está satisfeito? Tá fora! Diego Ribas, também não está satisfeito? Tá fora! Filipe Luís, não está satisfeito? Fora! 'Eu quero isso, senão vocês me mandam embora'... Faz o que tem que ser feito, o técnico tem que mostrar que é o dono do time, ele é o técnico. A palavra final é dele, não tem que pedir desculpa para jogador. Até aonde eu vejo esta situação, não aconteceu nada demais da parte do Paulo Sousa", começou por dizer.

"Eu, no lugar dele, de cara afastava estes três. Afastava todos os líderes do vestiário do Flamengo. Já deu o que tinha que dar. O Diego Alves entrega alguma coisa para o Flamengo? O Diego Ribas? O Filipe Luís é o que mais entrega, mas não acho ele esta última bolacha do pacote como costumam achar, acho o Ayrton Lucas melhor do que ele", prosseguiu.

"Se querem a tal da reformulação, a tal da reconstrução, é o momento de ficar junto do técnico, dar apoio para ele. Se derem apoio para o vestiário, ninguém controla mais este vestiário", finalizou.

Sob o comando do português, o Flamengo volta a campo neste sábado (21), a partir das 16h30, para confronto no Maracanã contra o Goiás, pelo Brasileirão. Os cariocas ocupam o 16° lugar na tabela, à beira da zona de rebaixamento, e precisam de uma vitória para aliviarem a pressão na disputa após uma sequência de resultados ruins.