<
>

Diniz analisa empate do Fluminense na Sul-Americana: “Faltou profundidade”

O Fluminense empatou sem gols contra o Unión Santa Fé na noite desta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. O resultado deixou a situação do Tricolor na competição difícil.

Após o confronto na Argentina, o técnico Fernando Diniz admitiu que faltou ao time a profundidade necessária para vencer, mas elogiou o espírito de luta dos jogadores.

“A gente queria ter jogado um pouco melhor tecnicamente para conseguir vencer. Faltou profundidade. Um pouco por conta do time, um pouco por conta da marcação bem feita que o Unión fez. Mas o espírito de luta que é o principal foi do começo ao fim. O empate acabou sendo justo”, reconheceu o treinador.

Para Diniz, a forma de jogar do Unión Santa Fé não foi uma surpresa. Após assistir alguns jogos, o comandante chegou à conclusão que dificilmente a equipe argentina perderia em casa.

“O jogo daqui não surpreendeu em nada. Muita pressão da torcida, muita bola longa, um time bastante vertical, que não troca muitos passes, tenta chegar ao gol de forma direta. Na parte tática e nem no ambiente emocional não houve surpresa,” avaliou.

“Assisti a vários jogos e em seu estádio é uma equipe muito difícil de jogar contra. Ganharam do River Plate, é muito difícil perderem pontos aqui,” completou.

Em terceiro lugar no Grupo H, o Fluminense enfrentará o Oriente Petrolero, na Bolívia, na última rodada da fase de grupos. Para avançar, o Tricolor precisa vencer com uma diferença de seis gols e torcer por um empate no outro jogo do grupo, entre Junior Barranquilla e Santa Fé.