<
>

Corinthians enviará ofícios à Conmebol e cobrará punições ao Boca após casos de racismo e incidentes com torcedores na Bombonera

Segundo apuração da ESPN, o Corinthians enviará nesta sexta-feira dois ofícios à Conmebol cobrando punições ao Boca Juniors após casos de racismo e incidentes com torcedores na Bombonera


O Corinthians enviará nesta sexta-feira (20) dois ofícios à Conmebol cobrando punições para o Boca Juniors após dois incidentes que marcaram as partidas contra os argentinos: os casos de manifestações racistas de torcedores xeneizes nos jogos em São Paulo e Buenos Aires, e o tratamento aos corintianos que tentaram comparecer em La Bombobera, na última terça-feira.

Segundo apurou a ESPN, a manifestação alvinegra será realizada via Federação Paulista de Futebol e foi alinhada em um encontro entre Duílio Monteiro Alves e Reinado Carneiro Bastos, presidente de FPF.

O primeiro ofício terá como alvo as manifestações racistas feitas por torcedores do Boca nas duas partidas entre os times pelo grupo E da Conmebol Libertadores. Um argentino foi preso ainda no intervalo da partida na Neo Química Arena após imitar um macaco em gestos para as arquibancadas onde estavam torcedores do Corinthians. Ele foi solto no dia seguinte após o pagamento de fiança de R$ 3mil, feito pelo consultado argentino no Brasil.

O mesmo gesto foi flagrado novamente na partida em La Bombonera, na última terça-feira, no empate em 1 a 1. Ninguém foi detido.

A Conmebol, inclusive, anunciou recentemente mudanças em seu Código de Disciplina com punições mais duras para clubes cujos torcedores cometam atos de racismo.

Agora, a multa mínima, que antes era de 30 mil dólares (R$ 150 mil), passa a ser de 100 mil dólares (cerca de R$ 500 mil), valor que pode aumentar dependendo da gravidade ou em caso de reincidência.

Além disso, os clubes punidos poderão ter que jogar com portões fechados por um ou mais jogos, ou ainda com parte das arquibancadas fechadas. Esse tipo de sanção não era previsto no código anterior.

O segundo ofício que será enviado à Conmebol pelo Corinthians trata sobre os torcedores que viajaram à Argentina e não conseguiram assistir ao primeiro tempo da partida por problemas para acessar o estádio, mesmo com ingressos em mãos.

Segundo relatos, brasileiros só puderem acompanhar os 45 minutos finais do jogo por atraso na escolta ou revista nos portões.

“O Sport Club Corinthians Paulista considera inaceitáveis as manifestações de racismo da torcida do Boca Juniors, bem como o tratamento dado à sua torcida na chegada do estádio La Bombonera, o que retardou a ocupação dos lugares reservados a ela ao longo de toda a primeira etapa”, publicou o clube em seu site oficial logo após o empate em 1 a 1.

“O clube vai protocolar reclamação formal à CONMEBOL para apuração de responsabilidades e punições, além de requerer ações preventivas nos próximos jogos”.

Corinthians e Deportivo Cali (COL) lideram o grupo E da Conmebol Libertadores, empatados com 8 pontos, mas os colombianos levam vantagem pelo saldo de gols.

A equipe comandada por Rafael Dudamel fechará a fase justamente diante do Boca Juniors, em La Bombonera. O time precisa apenas de um empate para avançar ao mata-mata.

O Timão fará seu último compromisso na chave na Neo Química Arena, quando receberá o já eliminado Always Ready (BOL). As duas partidas acontecerão na próxima quinta-feira (26), com bola rolando a partir de 21h (de Brasília).