<
>

Tuchel diz que Chelsea foi prejudicado e critica demora da venda do clube: 'Atraso muito grande'

play
Representante de Lukaku relembra transferência entre Inter de Milão e Chelsea e comenta entrevista polêmica: 'Ele fez com o coração' (1:56)

Federico Pastorello, famoso agente esportivo, é o convidado da semana do Bola da Vez (1:56)

Treinador está preocupado com a montagem do elenco para a próxima temporada


Já garantido na próxima edição da Uefa Champions League, o Chelsea cumpre tabela nesta reta final de Premier League. Neste sábado (19), a equipe de Thomas Tuchel enfrenta o Leicester, a partir das 16h, em confronto atrasado pela 27ª rodada. O duelo terá transmissão exclusiva para assinantes no Star+.

Na entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (18), Tuchel preferiu voltar as atenções para a dificuldade no mercado que o clube poderá ter por conta da demora da venda da instituição por parte de Roman Abramovich.

“Esperamos que tudo volte ao normal. Estamos atrasados em nos aproximarmos de jogadores, fazer planos. Atraso muito grande. Há jogadores importantes fora. Não estamos melhorando o elenco, estamos reconstruindo. Isso é muito desafiador. Mas seguiremos trabalhando para o Chelsea, me recuso a pensar em cenários negativos. Vamos ver como as sanções vão realmente nos afetar”.

O Chelsea foi vendido no início deste mês para um consórcio liderado pelo bilionário norte-americano Todd Boehly, em acordo firmado por 4,25 bilhões de libras, algo em torno de R$ 26 bilhões. A operação atual do Chelsea tem duração apenas até o dia 31 de maio. Por isso, mudanças deverão acontecer muito em breve nos Blues.

“Não fui informado sobre a situação corrente. Vamos esperar. Estou convencido de que isso está em boas mãos. Espero que isso seja resolvido o mais cedo possível”. Sem a possibilidade de conquistar títulos, o Chelsea quer uma ‘revolução’ para a próxima temporada mesmo tendo tido um bom rendimento nos torneios que disputou.

“Estivemos durante grande parte da temporada entre os três primeiros colocados. Não é um bom momento ficar em quarto agora. Temos que jogar por nós, nossas demandas, nossa torcida, e nossas expectativas. Estamos muito felizes por ter garantido um lugar entre os quatro melhores. Mas ainda há dois jogos, e faremos de tudo para vencê-los para terminar a temporada positivamente”, finalizou.