<
>

Gol 100, cavadinha errada e estreia como técnico: como Arena Barueri faz parte da vida de Ceni no São Paulo

Como goleiro e como treinador, Rogério Ceni viveu momentos memoráveis de sua carreira na Arena Barueri, onde o São Paulo enfrenta o Juventude pela Copa do Brasil


Buscando vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, o São Paulo recebe o Juventude nesta quinta-feira (12), às 19h30 (de Brasília). Após empate por 2 a 2 na ida, os times vão a campo precisando de uma vitória por qualquer placar para se classificar sem precisar dos pênaltis.

Por conta do show da banda Metallica, realizado no Morumbi na última terça-feira (10), a partida será na Arena Barueri, estádio que faz parte da carreira de Rogério Ceni tanto como goleiro quanto como técnico.

100 vezes Rogério Ceni

Sem dúvidas, o momento mais memorável do ídolo são-paulino na Arena Barueri é o centésimo gol de sua carreira. No dia 27 de março de 2011, enfrentando o rival Corinthians pelo Campeonato Paulista, o goleiro cobrou falta com precisão e chegou à marca inédita de 100 bolas na rede.

O centésimo gol de Rogério Ceni, aos oito minutos do segundo tempo, veio acompanhado de um resultado positivo e foi o segundo da vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians. Dagoberto havia aberto o placar na primeira etapa, enquanto Dentinho marcou para o Corinthians. A vitória encerrou um tabu de quatro anos sem vitórias do Tricolor sobre o Timão.

Curiosamente, o jogo teve de ser realizado na Arena Barueri quase pelo mesmo motivo do que o duelo desta quinta-feira. Na ocasião, a banda Iron Maiden havia realizado um show no Morumbi no dia anterior, 26 de março.

Cavadinha quase complica São Paulo

Menos de um mês depois do centésimo gol, no dia 6 de abril de 2011, Rogério Ceni quase complicou o São Paulo na Copa do Brasil, na mesma fase que o clube disputa contra o Juventude. Enfrentando o Santa Cruz, o goleiro cobrou um pênalti com cavadinha, mas o goleiro Tiago Cardoso, ídolo do clube pernambucano, defendeu.

Naquele momento, o São Paulo vencia por 1 a 0 com gol do zagueiro Rhodolfo, mas estava sendo eliminado pelo Santa Cruz. Para a sorte de Ceni, Ilsinho marcou um golaço e fez 2 a 0, resultado que classificou o Tricolor do Morumbi para as oitavas de final.

Estreia frustrada por Fernando Diniz

Seis anos depois, em fevereiro 2017, Rogério Ceni estreou como técnico em jogos oficiais na mesma Arena Barueri. Porém a partida válida pelo Paulistão não trouxe boas lembranças nem para o treinador, nem para o torcedor.

Isso porque o Audax de Fernando Diniz, que vinha de vice-campeonato estadual em 2016, não tomou conhecimento do Tricolor Paulista e venceu por 4 a 2. Marquinho, Pedro Carmona (2) e Felipe Rodrigues marcaram para o time de Osasco, enquanto Andrés Chavez marcou os dois gols do São Paulo.

Em seu primeiro jogo oficial como técnico, Rogério Ceni escalou Sidão; Bruno, Maicon, Douglas (João Schmidt) e Buffarini; Rodrigo Caio, Thiago Mendes e Cueva; Wellington Nem (Cícero), Luiz Araújo e Andres Chavez (Gilberto).

Do outro lado, o Audax de Fernando Diniz teve Felipe Alves, que foi comandado por Rogério Ceni no Fortaleza, e Ytalo, que também atuou pelo São Paulo e está no Red Bull Bragantino. Porém o grande nome do time nem jogou: o volante Bruno Guimarães, hoje no Newcastle e presença constante na seleção brasileira, não saiu do banco. Ele tinha 19 anos.